Seja Bem-Vindo!

PÁGINA INICIAL (Home)

Dica: Utilize a pesquisa personalizada do blog para assuntos específicos em relação ao ceratocone.

Este blog tem o compromisso de divulgar informações precisas e atualizadas sobre o ceratocone e as opções de tratamento, cirurgias e especialmente da reabilitação visual com uso de óculos ou lentes de contato.

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 18 de novembro de 2008

7 coisas que você deveria saber sobre ceratocone... mas não sabe!


O Ceratocone é uma patologia da córnea que freqüentemente debilita a visão e que afeta aproximadamente uma a cada 2000 pessoas. Logo se no Brasil temos atualmente 194 milhões de habitantes há por volta de 97.000 habitantes que possuem ceratocone. Muitos desses pacientes buscam desesperadamente por tratamentos que possam ajudá-lo a retomar sua visão, uma melhor qualidade de vida e a independência que isso proporciona.

Um aspecto importante é que grande parte destes pacientes procuram oftalmologistas que possam tratá-los, mas é freqüente estes pacientes consultarem especialistas que não tem experiência em ceratocone. Isso é muito importante, não importa o quão inteligente, especializado o médico seja, se ele não se vê envolvido freqüentemente com uma atividade ele nunca irá desenvolver a aptidão e a habilidade necessárias para tratar o ceratocone efetivamente e eficientemente, nem mesmo aconselhar o paciente. Por causa disso, muitos pacientes de ceratocone serão acidentalmente levados a uma direção totalmente incorreta.

Dado ao excessivo número de médicos no Brasil e conseqüentemente de oftalmologistas, imagine que um oftalmologista verá aproximadamente três pacientes de ceratocone por ano em média. Isso não possibilita que todos sejam especializados no assunto, portanto é necessário muito cuidado.
Felizmente, o seu caso pode ser diferente. Este artigo trata de sete questões vitais que se não forem bem compreendidas podem levar a problemas significativos, inconvenientes e estresse emocional do paciente e de seus familiares. Quando você compreender e aplicar estes importantes princípios poderá estar mais a vontade com esta patologia frustrante.

1. Ceratocone não causa cegueira

Me impressiona que muitos dos pacientes que nós vemos no IOSB é que eles tem medo de ficarem cegos ou consultaram com um médico que informou que eles terão que fazer transplante de córnea e que esta é a única solução para seu problema. Outros passam por médicos que tentam a adaptação de lentes de contato, mas não tem bons resultados e o paciente não se adapta ou tem uma adaptação muito ruim com queixas freqüentes de desconforto e visão não satisfatória. Como a condição visual destes pacientes tendem a piorar seu medo de perder a visão fica cada vez maior e acreditam que a visão irá piorar a tal ponto de que nada poderá ser feito para recuperar a visão. Alguns destes pacientes já passaram por vários médicos e nenhum deles teve êxito na adaptação de lentes ou óculos e tem muito receio e medo de submeterem-se a cirurgia de transplante de córnea.

Assim alguns vão levando adiante sem tratar, ou com lentes inadequadas ou mal adaptadas, ou usando somente uma lente principalmente se tem o outro olho menos afetado, o que induz a visão preguiçosa e pode provocar eventualmente estrabismo. Estes pacientes praticamente abandonam as tentativas e se esforçam em conviver com a visão razoável de apenas um dos olhos.

A realidade é que ninguém fica cego pelo ceratocone. Existe uma seqüência de alternativas antes que um transplante de córnea seja indicado ao paciente, pela ordem:

a. Óculos
b. Lentes Hidrofílicas (Gelatinosas, Descartáveis, etc)
c. Lentes RGPs ou Rígidas Gás Permeáveis (a melhor opção quando feita com lentes boas e bem adaptadas)
d. Piggyback (lentes rígidas sobre gelatinosas ou descartáveis, geralmente uma técnica utilizada quando não se tem lentes RGPs de alta tecnologia ou experiência para fazê-las personalizadas)
e. Lentes Esclerais ou Semiesclerais RGPs (a Ultralentes fabrica estas lentes desde 2009)
f. Implante de anéis intracorneanos (Ajuda em alguns casos, mas é apenas indicado em casos de estágios não avançados, e não garantem os resultados, pode ser necessário adaptação de lentes RGPs posteriormente e fica mais difícil a adaptação)
g. CXL ou Crosslinking : Uma técnica nova, experimental e promissora, entretanto ainda está em estudos, embora algumas clínicas já ofereçam o procedimento como uma técnica consagrada. Nos EUA ainda não foi autorizada pelo FDA, exceto em alguns centros de oftalmologia e sob rígido protocolo padrão para todos (Protocolo de Dresden).
h. Técnicas combinadas ou seqüenciais: Já existem estudiosos realizando implante de anéis combinado com a aplicação de crosslinking e posterior cirurgia refrativa por fotoablação a laser, variações originadas do Protocolo de Atenas.  O olho é uma estrutura frágil e nobre do corpo humano, submeter uma córnea ainda mais frágil como a do ceratocone e expor a mesma a esta série de procedimentos é muito arriscado.
i. Prescrição de óculos ou adaptação de lentes posterior a implante de anéis intraestromais e crosslinking.
j. Transplante de Córnea (Menos de 2% dos casos no IOSB).
k. Prescrição de óculos ou adaptação de lentes posterior transplante de córnea.

Se o transplante de córnea (Tx) é finalmente indicado, o índice de sucesso é maior que 95%, quando feito por um experiente cirurgião com grande curva de experiência (aprimoramento), entretanto é importante mencionar que óculos ou lentes de contato são normalmente requeridos após a cirurgia, após o prazo de recuperação conforme a técnica utilizada e com resultados geralmente muito bons. É importante que o paciente saiba e entenda que possivelmente será necessária correção visual após o transplante e que a prescrição de óculos ou adaptação de lentes boas e bem adaptadas pode ser fundamental para a melhor visão.

2. Ceratocone não progride para sempre

Tipicamente quando vemos um paciente com ceratocone pela primeira vez, eles foram indicados por um oftalmologista ou encontraram o IOSB pela internet ou foram indicados por outros pacientes do instituto. Eles as vezes são jovens adolescentes e vem acompanhados pelos pais. O ceratocone geralmente inicia lentamente ou agressivamente na puberdade, a porção central da córnea fica mais fina e eventualmente desestabiliza e assume um formato irregular, deteriorando a visão. O paciente tem a impressão inicialmente de que a condição, na medida que avança, irá progredir indefinidamente e para sempre. Quando vemos este tipo de caso de jovens com seus pais, temos uma longa e cuidadosa discussão, com a finalidade de trazer tranqüilidade e amenizar a ansiedade do paciente e familiares.

A boa notícia é que aproximadamente 95% dos pacientes com ceratocone irão iniciar a estabilização do caso a partir dos 25 aproximadamente, alguns mais tarde entre 30 a 40 anos. A partir dos 25 anos os episódios de progressão tornam-se geralmente mais esparsos e menos significativos, especialmente se o paciente estiver bem orientado (não coçar os olhos, usar lubrificantes em forma de lágrimas artificiais, etc) e estiver adaptado com lentes de boa qualidade e corretamente adaptadas. No IOSB menos de 2% dos casos irão precisar do transplante, muitos podem ao menos postergar a cirurgia devido a disponibilidade de lentes feitas personalizadas para casos severos extremos, com as lentes especiais Ultracone Advance e Extreme, as lentes Esclerais SB de diâmetros de 18.5 mm a 21.5 mm e Semiesclerais Asféricas SSB de 16.0 a 18.0 mm.


Entretanto estas estatísticas podem ser piores quando ocorrem os seguintes casos:

2.1) Lentes mal adaptadas são utilizadas, levando a intolerância e a opacificação da córnea.


2.2) O paciente coça regularmente e agressivamente os olhos, e não é orientado a tratar alergia de forma sistêmica e/ou tópica.


Muitos artigos comentam que o ceratocone evolui até os 40 anos do indivíduo, entretanto pacientes bem adaptados com lentes RGPs especiais e bem orientados a não coçar os olhos geralmente tem uma progressão menor do que outros casos. Tratar corretamente as alergias freqüentemente associadas ao ceratocone é muito importante para prevenir o coçar dos olhos. O coçar traumatiza os olhos e provoca remoção das células do epitélio e maior desgaste das fibras de colágeno enfraquecendo a córnea, afinando-a ainda mais e facilitando para que aumente a irregularidade do cone. O ceratocone geralmente começa o seu processo de estabilização em torno dos 25 anos do paciente.

 
 Algumas alternativas para evitar coçar os olhos são:

a) Tratar olho ressecado com lubrificantes artificiais modernos sem conservantes que não possuem a toxicidade cumulativa do demais colírios com conservantes. Acrescentar linhaça (preferencialmente a dourada) na dieta (pode ser cápsulas de óleo de linhaça).
b) Lavar os olhos (pálpebras) com shampoo J&J neutro Ph balanceado com alguma freqüência, utilizando soro fisiológico, e posteriormente enxaguar abundantemente os olhos de maneira que isso remova impurezas acumuladas na lágrima. Lembre que o soro fisiológico depois de aberto dura 24 hs fora da geladeira e 7 dias se armzando na geladeira, não toque no bico do frasco para evitar a contaminação.
c) Alergia ocular pode ser tratada com medicamento tópico, como o Patanol S pingando apenas uma vez ao dia, é importante conversar com seu médico sobre esta questão. O Zaditen e Lastacaft entre outros também são indicados por alguns profissionais.
d) Compressas frias ou geladas amenizam muito a vontade de coçar ou a “coceira” e é uma ótima maneira de aliviar os sintomas rapidamente.
e) Substituir o sistema de limpeza e conservação de lentes de contato caso o produto utilizado cause sintomas alérgicos.
f) Tratar as alergias associadas (asma, alergia dermatológicas, etc.) de forma sistêmica. No IOSB o paciente é orientado a procurar um otorrinolaringologista em caso de rinite alérgica ou alergologista caso existam outras alergias associadas, é fundamental uma orientação nesse sentido. Alguns medicamentos podem interferir na lágrima do paciente, em alguns casos o medicamento para tratamento da acne Roacutan está associado a síndrome do olho seco, ou secura ocular, o que prejudica a saúde ocular dos pacientes, principalmente usuários de lentes de contato.
g) Em alguns casos, o coçar dos olhos está associado ao uso de lentes inadequadas e mal acabadas ou mal adaptadas. A solução nestes casos é suspender o uso destas lentes e fazer uma readaptação com lentes boas e bem adaptadas.


3. O que o paciente pode fazer para amenizar e diminuir o ritmo da progressão do ceratocone?

Em aproximadamente 45 anos de acompanhamento de pacientes com ceratocone, desde o início da especialização do Dr. Saul Bastos nesta área, observamos muitos casos que levaram-nos a acreditar que existem fatores que influenciam de forma maior ou menor na evolução ou não do ceratocone ao longo da vida do paciente. É importante mencionar que este estudo não está respaldado por nenhum estudo prévio, não há evidência ou comprovação científica registrada sobre o assunto. Entretanto, nossa amostragem de mais de dez mil pacientes ao longo destes quarenta e tantos anos permitiu que pudéssemos observar pontos em comum na amostragem obtida.

O uso de Lentes Rígidas (RGPs)


Nestes 45 anos de acompanhamento de pacientes adaptados com lentes duras (desde o tempo das lentes acrílicas até a atualidade tivemos uma significativa amostragem de pacientes os quais foi possível aprender pela experiência. Meu amigo Dr. Renato Ambrósio Jr. o qual tenho enorme apreço pela qualidade científica de seus trabalhos, pela sua competência e pela pessoa generosa que é, me perguntou em duas oportunidades se eu acreditava que o uso de lentes evitava a progressão do ceratocone. Como costumo dizer sobre este assunto, a pergunta é simples e direta, a resposta é de maior complexidade, mas resumidamente a resposta é não. Entretanto pela observação e acompanhamento de aproximadamente 15000 pacientes com ceratocone ao longo de 45 anos podemos observar que em casos onde o paciente usa lente em um dos olhos, bem adaptada e se não usa lenmte no olho contra-lateral a tendência é que a evolução seja maior (quando ocorre e geralmente ocorre) no olho sem lente. E o ceratocone quando tem que progredir ele o fará com ou sem lente ou seja, de fato é que a lente sozinha não tem a função e nem é indicada para esse fim de impedir a progressão mas sim de reabilitar a visão funcional do paciente e permitir que o mesmo tenha uma vida normal, com conforto e especialmente garantindo a saúde fisiológica da córnea. 

Embora seja necessário um estudo com controle para confirmar estas informações e também verificar o porquê de o ceratocone tender a progredir mais sem o uso de lentes temos algumas suspeitas. Uma delas é que o olho com visão não corrigida ou sem uso de lentes é forçado o paciente pode ter uma tendência de coçar mais este olho do que o outro que está usando lentes, essa é uma das possibilidades. A outra, embora mais remota, remete a uma possível força aplicada pela pálpebra superior ao piscar que com a lente e o filme lacrimal formado entre o ápice do ceratocone e a lente possa servir como uma espécie de força contrária sem que exista toque central, de fato o filme lacrimal precisa estar muito bem distribuido [ver padrão de fluorosceína de excelência (devo escrever sobre isso em breve)] de maneira que esta força mecânica seja leve o suficiente para não causar lesão corneana e centralizada o suficiente para que a força seja distribuida de maneira harmônica e o quanto mais uniforme possível sobre a córnea. Importante mencionar que não tenho conhecimento de nenhum estudo publicado sobre estas duas possibilidades, e a resposta para a pergunta se a lente impede a progressão é não, se retarda isso é discutível mas passa impreterivelmente pela necessidade de uma adaptação bem feita e por uma lente RGP (rígida) de alta qualidade e alta tecnologia que possibilitem um excelente desempenho no seu uso.

O estresse

É impressionante como é fácil observar que um paciente teve uma piora no seu quadro, desde pacientes que vinham com ceratocone estabilizado há muitos anos até os pacientes com ceratocone incipiente, que quando depararam-se com uma situação de muito estresse em suas vidas, houve uma progressão significativa do caso, em praticamente todos os casos requerendo uma readaptação de lentes. Uma perda de um ente familiar, separação do cônjuge, doença de um familiar, problemas profissionais, de dinheiro, depressão, etc. são fatores que podem desencadear um processo de piora no quadro, fazendo com que o ceratocone tenha episódio de progressão com tempo determinado e estabiliza novamente.
Alguns pacientes do IOSB, extremamente dependentes do Dr. Saul tiveram este problema com o seu falecimento. Foram necessários poucos meses até eles sentissem a segurança necessária novamente ao saber que eu continuaria o trabalho de meu pai com a nossa equipe de oftalmologistas no IOSB.

Nestes casos, a procura de ajuda de profissionais na área psicológica e psiquiátrica pode ser importante se necessário. Outra forma de combater o estresse é a prática de esportes, caminhadas, yoga, acupuntura, Massoterapia, etc. Existem diversas opções e cada paciente deve procurar aquelas que eles acreditam poderão ajudá-las a superar suas dificuldades e ajudá-las a enfrentar a vida. “Mens Sana In Corpore Sano”

A suspeita é que a uma baixa na imunidade do paciente possa desencadear uma reação oxidativa maior na córnea, e o paciente com a imunidade mais baixa que a normal não produz os anti-oxidantes necessários para combater essa agressão a córnea. Naturalmente muitos estudos estão sendo realizados em diversos países tentando buscar uma resposta que possivelmente não é única. Existem fatores que atuam em conjunto para que o ceratocone se desenvolva.


A alimentação correta e o combate ao sedentarismo

Esta descoberta retrata a influência do tipo de dieta seguida pelos pacientes no seu quadro do ceratocone. Inicialmente observamos que alguns pacientes tiveram episódio de melhora significativa da visão e de uma menor irregularidade corneana. Ficamos atentos ao observar os primeiros casos e procuramos agora dar seguimento a estas observações em outros pacientes.


Inicialmente até mesmo telefonei pessoalmente a alguns dos mestres que foram nossos professores e orientadores (do meu pai e eu) que ainda estão vivos como o Dr. Perry Rosenthal, MD (Harvard Medical School) e Dr. Joseh Barr, OD. Eu comentei com eles que tinha observado uma possível “regressão” do ceratocone de alguns pacientes, embora soubesse que isso não existia. Confirmada minha suspeita, o que pode ter ocorrido é uma alteração do formato do ceratocone, justificando assim a necessidade de troca de lentes RGPs especiais Ultracone para mais planas (cerva de 1.5 a 2.5 dioptrias) para estes pacientes.

Iniciada a investigação, observamos que um dos pacientes teve a alteração por ser estudante de nutrição na época e ter adotado a prática de uma alimentação saudável, de 6 refeições por dia bem equilibradas. Outros dois pacientes tiveram recomendações médicas de seus cardiologistas de que seus exames estavam ruins e tiveram que adotar uma dieta prescrita para eles semelhante a primeira ou seja, equilibrada e de acordo com as necessidades observadas pelos médicos. Outros pacientes adotaram uma dieta mais natural, um deles inclusive eliminando totalmente a carne vermelha da dieta, acrescentando somente carne de aves (sem pele) e peixes (ômega 3). O ideal é ter uma orientação especializada para um balanço e equilíbrio da alimentação. Consulte se possível um nutricionista.


Para alguns pacientes nós recomendamos a leitura do livro A Dieta de South Beach, criada pelo cardiologista americano da Florida Dr. Arthur Agatston, MD. (South Beach, FL) para melhorar a qualidade dos exames sangüíneos de seus pacientes e tratá-los por antecipação para prevenção de doenças cardiológicas. A dieta que inicialmente não tinha o objetivo de emagrecimento mais tarde mostrou que era a primeira mudança visível em seus pacientes, a diminuição da gordura corporal. Esta dieta pode ajudar os pacientes a terem uma melhor qualidade de vida, nós não afirmamos que a simples adoção da dieta irá influenciar de fato no ceratocone, mas com certeza não irá prejudicar, pelo contrário, poderá ajudar em muitos outros fatores da saúde do paciente como na questão de prevenção de doenças cardiológicas, diabetes, entre outras. O fato é que se isso ajudar numa melhora do quadro do ceratocone e conseqüentemente da visão do paciente melhor, do contrário não irá tampouco prejudicar.

Mas é importante mencionar que existe relação entre a alimentação, o estresse e a forma como o paciente administra as questões do corpo e da mente. A expressão em latim “Mens Sana Corporeo Sano” (mente sã, corpo são) me parece muito adequada a esta questão e deveria ser objeto de estudo posterior. Em nossa experiência de mais de 10000 pacientes com ceratocone em 45 anos pudemos observar diversas associações de comportamentos, doenças relacionadas que interferiram no caso de alguns pacientes. É importante estar atento ao histórico médico geral do paciente e se necessário aprofundar-se mais no assunto de maneira a tratar a questão de uma forma mais geral e sistêmica quando necessário.


4. Higiene, limpeza e conservação de lentes RGPs especiais para ceratocone:

O cuidado com a higiene para quem usa lentes de contato é fundamental para a segurança da saúde ocular do paciente. Alguns pacientes podem ter alergia a determinado produto de limpeza e conservação de suas lentes RGPs sendo necessária a alteração do produto por outro diferente e recomendado pelo oftalmologista até que encontre a alternativa que seja mais adequada e segura para o paciente. Muitos destes produtos contém conservantes que por sua vez tem um certo grau de toxicidade. Estes conservantes estão ali para matar os microorganismos que podem contaminar as lentes e levar a uma infecção ocular. Entretanto as vezes estes conservantes podem também agir de forma agressiva as células do epitélio da córnea, ocasionando uma alergia ao produto. Se isso ocorrer, suspenda imediatamente o uso deste produto e peça orientação ao seu oftalmologista.


Um guia para manuseio, limpeza e conservação de suas lentes RGPs:
  • Para retirar as lentes após o uso:

    1. Lave bem as mãos e seque-as antes de manipular suas RGPs.
    2. Retire primeiro a lente do olho direito.
    3. Coloque a lente sobre a palma de uma das mãos com a face convexa virada para baixo, de forma que a lente se acomode na concavidade da mão.
    4. Com o dedo indicador ou o mínimo, retire cuidadosamente o excesso de lágrima que restou na lente após a retirada. Usando mínima pressão, faça movimentos circulares de forma que você retire a lágrima que ficou na lente.
    5. Lave sua lente com shampoo J&J ou um detergente líquido gel neutro (poucas gotas são suficientes) e enxague com água filtrada ou solução salina.
    6. Remova a água da lente sacudindo-a no ar ou soprando a mesma.
    7. Utilize o produto de limpeza indicado pelo seu oftalmologista fazendo com que toda a superfície da lente esteja coberta.
    8. Repita a operação com a lente do olho esquerdo.
  • Para inserir as suas lentes RGPs:

    1. Lave bem as mãos e seque-as, retire a primeira lente do estojinho e examine toda a extensão da lente e borda para verificar se não há nenhum corpo estranho ou dano na lente.
    2. Remova o produto das lentes esfregando a lente com o dedo indicador ou mínimo na superfície interna (côncava) da lente e com a superfície externa (convexa) na palma da outra mão.
    3. Se quiser utilize soro fisiológico para enxaguar as lentes antes de inserí-las, mas lembre que o soro depois de aberto dura 24 horas fora da geladeira e 7 dias se armazenado dentro da geladeira. Evite encostar no bico do soro fisiológico.
    4. Coloque o produto de sua preferência na lente, recomendado por seu médico, e insira a primeira lente.
    5. Repita a operação com a outra lente.
5. Produtos recomendados para lentes RGPs para ceratocone:
Dentre os produtos disponíveis no mercado brasileiro para a limpeza de lentes de contato RGPs, destacam-se aqueles mais conhecidos e que tem fabricantes com sistemas homologados pela Agência Nacional de Saúde (ANVISA), os mais conhecidos são:


- Boston Simplus: maior viscosidade, solução multição, indicado para lavar, enxaguar e inserir as lentes RGPs


- Unique Ph: Solução multiuso, solução aquosa, bom para lavar, enxaguar e inserir as lentes.


- Opti Free Replenish: Ideal para lavar as lentes, acondicionar e inserir as lentes RGPs (embora seja indicado para lentes de silicone hidrogel, este produto pode ser utilizado para lentes RGPs.




6. O especialista tem que saber polir as lentes RGPs para pequenos ajustes:

A adaptação de lentes de contato rígidas requer uma avaliação ao vivo do paciente para saber se são necessárias pequenas modificações na lente de forma a proporcionar melhor conforto e melhor relação lente/córnea, assegurando o equilíbrio fisiológico corneano e sua proteção contra qualquer possibilidade de lesão. São poucos os profissionais que examinam um padrão de lágrima no biomicroscópio e com isso compreender se modificações se fazem necessárias. Também é necessário polimento quando as lentes apresentam algum risco ou depósito muco-proteico que não sai na limpeza diária comum, com o polimento as lentes podem ser revigoradas e durar mais um bom tempo confortáveis, seguras e assegurar uma boa visão.


Se o médico observar que é necessário modificação da lente, ele poderá fazer ele mesmo se possuir o conhecimento e o treinamento para isso, ou então deverá contar com um laboratório experiente que faça as modificações para ele. Geralmente essa segunda opção é um tanto falha, uma vez que a informação entre o médico o e o técnico no laboratório podem não funcionar devido a falha de comunicação, falta de conhecimento de ambos um na área do outro e principalmente por não ser um serviço personalizado.


Esta é a razão que desenvolvi o conceito da Consultoria Digital Especializada, onde os oftalmologistas credenciados na Ultralentes produzem fotos digitais e filmes do padrão de fluorosceína, enviam ao nosso laboratório para que sejam feitas as alterações necessárias de maneira que possamos fazer lentes absolutamente personalizadas aos pacientes. Isso é especialmente importante nos pacientes com ceratocone, pois frequentemente esses pacientes precisam que suas lentes sejam ajustadas, principalmente quando são lentes que não tem uma boa qualidade.


As lentes Ultracone dificilmente necessitam de ajustes tal é o alto grau de qualidade e tecnologia envolvidas, e então se casos difíceis se apresenta, o oftalmologista credenciado faz uso da consultoria digital, fotografando e/ou filmando os testes para repassar ao laboratório Ultralentes.


Quando uma lente fica muito riscada ou com fortes depósitos de proteína da lágrima, é necessária sua substituição. Não é recomendado insistir com lentes muito velhas pois os riscos de problemas aumentam, além da qualidade e acuidade visual que diminuem substancialmente e progressivamente. Lentes bem cuidadas podem durar até 3 ou mais anos, mas é de fundamental importância que o paciente visite o oftalmologista ou vá na clínica para avaliação de lentes a cada 12 meses no mínimo, isso se estiver tudo bem.


O polimento das lentes é uma atividade especializada, se não for feita por um técnico altamente qualificado as chances são de que as lentes fiquem ainda piores do que estavam, por essa razão é necessário ter certeza de que suas lentes são feitas por quem sabe realizar estas modificações com maestria.


7. Tenha lentes especiais de reserva atualizadas:

Pacientes com ceratocone e que não estão passando por episódios de progressão devem ter lentes reservas para o caso de perda ou quebra acidental de uma das lentes. Os laboratórios podem levar dias, até mesmo semanas para que uma nova lente possa chegar ao oftalmologista e posteriormente ao paciente, e ficar sem lente durante esse período é desgastante para o portador de ceratocone que fica com a visão debilitada, além de perder um pouco a adaptação nesse olho conforme a demora.

É importante que o paciente se desfaça de suas lentes antigas, jogando-as fora ou devolvendo ao médico para que sejam eliminadas, isso serve para a proteção do paciente, pois o uso de lentes antigas podem causar erosão de córnea, ceratites e até mesmo úlceras de córnea com o uso insistente.

Luciano Bastos*
Fonte: Originalmente publicado em http://www.iosb.com.br/ - www.ultralentes.com.br/forum
Atualizado em 27/09/2012

*Luciano Bastos é diretor do Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos, técnico especializado em lentes de contato pela Contact Lens Association of Ophthalmologists (CLAO), membro internacional da British Contact Lens Association (BCLA - UK), membro da Contact Lens Society of America (CLSA University - USA), membro internacional do Gas Permeable Lens Institute (GPLI - USA), membro internacional da Contact Lens manufacturer Association (CLMA - USA), membro da Scleral Lens Education Society (SCL - USA), diretor da Ultralentes I.O.L., consultor especializado em pesquisa clínica e científica de desenhos especiais de lentes RGPs para córneas irregulares e colabora com artigos sobre lentes de contato para as revistas especializadas Contact Lens Spectrum Magazine (USA), The Contact Report (USA) e Global Contact (Europe).

180 comentários:

Charles' Blog disse...

Boa tarde,

Primeiramente, gostaria de elogiar o artigo. Tenho ceratocone e o artigo foi muito elucidativo.

Estou em fase de adaptação das lentes, com o dr. Roberto Freda, na Clínica Visão. Não estou em estágio avançado, mas me parece que a visão ainda não ficou boa, embora o médico tenha dito que há um período de adaptação de 15 dias. Já estou com as lentes há uns 20 dias e não resolveu, embora ele tenha dito em uma revisão que está tudo OK.

O que devo fazer? Será que devo procurar um especialisa em ceratocone?

Abraço!

Luciano Bastos disse...

Caro Charles,

Obrigado pela sua mensagem. O artigo se propõe a esclerecer algumas questões relacionadas a patologia do ceratocone que são pouco conhecidas.

Todo o paciente tem o direito de ter mais de uma opinião sobre seu caso, mas é importante compreender que as vezes um caso pode ser de maior complexidade que o outro e responder de diferentes maneiras.

O Dr. Roberto é um excelente especialista que inclusive faz parte do corpo clínico do Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre mas se você tiver dificuldades a equipe do IOSB está a disposição caso seja necessário.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

Luciana disse...

Boa tarde,
Tenho 38 anos e fui diagnosticada com ceratocone (nos 2 olhos). Sempre pensei que tivesse somente miopia, fiquei vários anos sem usar óculos.....O médico disse que no meu caso os óculoas agora não adiantariam, que seria necessário uso da lente rígida. Estou confusa, será que devo consultar outro médico? O problema maior, 2o. o médico/exame, está no olho esquerdo, porém sempre tive dificuldades c/ o olho direito...Será que o médico não deveria tentar o uso dos óculos?

Charles' Blog disse...

Luciana,
Eu usei óculos por uns 9 anos e chegou um momento que tive de mudar para lentes rígidas, por que os óculos não conseguiam mais melhorar minha visão. Infelizmente é isso aí. Estou fazendo alguns exercícios oculares, que são ensinados num livro que comprei (http://www.lojasaudeintegral.com.br/cuide-de-seus-olhos.html). Após alguns dias já senti algumas melhoras. Mas tem de ser bastante dedicado, e consultar um oftalmologista.

Luciano Bastos disse...

Olá Luciana,

O diagnóstico de ceratocone aos 38 anos é bastante incomum especialmente pelo fato de que esta patologia geralmente inicia entre os 17 e 21 anos. É possível que você já tivesse uma forma frusta ou subclínica de ceratocone no qual o diagnóstico mesmo nos equipamentos mais modernos de topografia por tomografia de segmento anterior não seria fácil pois nesta fase o diagnóstico dificilmente é dado com 100% de precisão. Os exames geralmente apontam para suspeita ou probabilidade de ectasia corneana (no caso ceratocone). Em certos casos há a dúvida de se tratar de um ceratocone inicial ou de apenas um astigmatismo corneano. Somente oftalmologistas especialistas em córnea e em ceratocone tem maior experiência para diferenciar estes fatores e mesmo assim não é uma tarefa fácil.

A indicação do uso de óculos é ainda a primeira técnica de tratamento para correção visual no ceratocone de acordo com o protocolo. A adaptação de lentes de contato vem não somente em segundo lugar mas é uma opção quando os óculos também podem ajudar ainda e o paciente não quer usá-los. De fato atualmente com a tecnologia atual em lentes de contato especiais a adaptação de lentes no ceratocone pode ser feita praticamente em qualquer nível da patologia, desde os casos iniciais aos mais avançados e extremos, basta encontrar especialistas que disponham dessa tecnologia.

Existem naturalmente hoje tratamentos cirúrgicos menos invasivos como o implante de segmentos de anel intracorneano e o crosslinking de colágeno de córnea com riboflavina sob luz ultravioleta controlada. Estes procedimentos visam principalmente deter o avanço da patologia mas espera-se que eles possam colaborar no sentido de ofercer maior regularização e aplanamento da córnhea, o que nem sempre é possível.

A adaptação de lentes de contato especiais nesses casos também é possível e frequentemente necessária. Embora alguns cirurgiões afirmem que a tolerância a lentes de contato seja maior após o implante de anel muitas vezes ocorre na verdade uma maior dificuldade de adaptar lentes de contato. Por essa razão criei em 2005 uma lente chamada Ultracone PCR especialmente dedicada a sobrepor estas dificuldades que alguns paciente operados apresentam após o implante de anel.

Um bom especialista experiente em refração de maior complexidade pode com tempo e alguma dedicação prescrever um óculos que talvez possa dar uma acuidade visual satisfatória. Estas receitas mais elaboradas e complexas são difíceis de se obter mas não impossíveis.

O uso de lentes de contato Rígidas Gás Permeáveis (RGPs) é bem indicado desde que estas lentes sejam de boa qualidade e possam oferecer conforto, boa acuidade visual e especialmente que mantenham a saúde fisiológica corneana.

Na dúvida é interessante ter uma outra opinião. Dependendo de onde você mora possivelmente existem outros especialistas os quais você pode consultar e ouvir a opinião deles. Uma questão importante é verificar se você não tem rinite alérgica ou alergia ocular ou mesmo alguma instabilidade lacrimal que faça com que você coce os olhos, essa pode ser a origem do problema.

Não coce os olhos, consulte o seu oftalmologista e diga a ele se tem alguma coceira ou sensação de secura nos olhos. Ambientes muito secos e o uso intensivo e extensivo do computador podem prejudicar pelo fato de ficar com os olhos abertos muito tempo e não piscar, o que provoca uma evaporação maior da lágrima que recobre a córnea, não deixe de piscar e utilize umidificador de ambiente se necessário, isso deve ajudar.

Espero que tenha rspondido as suas questões de forma satisfatória.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com oBlog C&T

Armando Batista disse...

Boa noite,

Gostaria de elogiar o artigo, pois tenho ceratocone e o artigo me ajudou e ajuda muito ainda.

Eu tenho ceratocone há 4 anos, primeiro comecei a usar óculos, quando foi descoberto o problema e pensaram que era "Glaucoma", aí comecei a correr a traz e ir no oftalmologista, de 0,75 meu grau foi para 2,5 até ter certeza de que era ceratocone, isso no olho esquerdo e o direito piorando também, agora uso lentes rígidas, foi difícil a adaptação, mas agora está muito bem, da aquela "agonia" de vez em quando, mas logo passa. E o que noto é que o avanço é perceptível e está progredindo bem, atualmente estou me tratando na Clinica Dr Suel Abjamra, mas o avanço é bom, há algum tipo de proteção para praticar esportes, ou é recomendado usar óculos ao sair a luz do dia, porque bateu poeira no olho, aquela agonia. E venho me tratando tenho 22 anos.

Att,
Armando Batista

Luciano Bastos disse...

Olá Armando,

Uma alternativa que é posssível fazer é uma técnica que meu pai (Dr. Saul Bastos) concebeu para atividades esporativas de alto impacto, como futebol, voleyball, tenis, etc. Trata-se de uma técnica que nós denominamos "Reverse Piggyback" ou simplesmente "piggyback" reverso. Consiste na adaptação de uma lente gelatinosa de grau plano (zero dioptria) por cima da lente RGP somente para atividade esportiva.

Após a atividade o paciente retira a gelatinosa e fica somente com a RGP pois esta deve permitir a oxigenação e lubrificação corneana necessárias para que ela se mantenha saudável. Pode conversar com o seu oftalmologista e ver a viabilidade dessa opção, citando que foi meu pai que teve a idéia de utilizar essa técnica para este fim.

Um detalhe importante é que é fundamental que a lente RGP esteja bem adaptada e sem produzir toque no ápice do ceratocone. Lentes que produzem toque frequentemente induzem através do processo mecânico de piscar sobre a lente uma ceratite e pode levar a opacidades centrais da córnea com o tempo. Logo é importante a lente estar bem adaptada e com um mínimo de movimento ao piscar.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Aryelle disse...

Boa noite,

Gostei muito desses artigos, pois, me esclareçeram muito sobre essa patologia, descobri a 2 meses que tenho ceratocone. Tenho 27 anos e ja to usando as lentes mas estou achando muuuito ruim espero me adaptar.
TEnho muita cefaleia com as lentes é normal esse desconforto?
asaó faz 5 dias de uso;

Armando Batista disse...

Olá Luciano,a resposta me ajudou muito. Luciano Bastos, o problema que venho notando é um aumento de circulo na visão de quem tem ceratocone, quando esta ficando ruim ao enxergar luzes a noite, fica a luz e um circulo bem maior em torno dela, é fraco no olho direito (o bom), mas é preocupante, sou praticante de Jiu-jitsu, faço o esporte 2x por semana e tomo extremo cuidado com o olho, chegou perto ou até mesmo encostou eu paro e dou um descanso, quando não paro de treinar na hora mesmo, mas não tomei nenhuma pancada no olho, sofro uma pancada ou um esbarrão na cabeça mas nada perto do olho, eis que surge a minha duvida, praticar tal esporte afetaria o meu ceratocone? E qual o procedimento para fazer o tratamento na sua Clínica?
Eu estudo TI, não saio da frente do computador para estudar em casa e na faculdade também, entretanto sempre de lentes de contato, mesmo com a lente, isto afeta no avanço do ceratocone?
Att,
Armando Batista.

Alais lima disse...

olá pessoal,tenho 20 anos,descobri que tenho ceratocone a 2 anos!
uso lentes rígidas a 1 ano e 3meses,me adaptei as mesmas com facilidade,o que melhoou bastante a minha visão,porém o especialista que cuida do meu caso pediu que eu fizesse a troca pois as letes estão apertadas...pela primeira vez irei fazer a troca. por estarem apertadas proporcionam dor e irritação,assim como alguns de vocês passei 5 anos achando que tinha miopia... é isso ai com paciência, dedicação agente consegue ser parceiro de nossas dificudades!
abraços!

Luciano Bastos disse...

Aryelle,

Não é normal ter cefaléia, especialmente se você não tinha antes da adaptação. Possivelmente as lentes estão provocando alguma alteração fisiológica na córnea, é importante que o oftalmologista reveja a adaptação e procure corrigir o que estiver errado, as vezes pode ser um polimento ou alteração do desenho, outras vezes pode ser necessária a troca da marca da lente por outra.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

___________________________________


Olá Armando Batista,

Treinar Jiu-Jitsu não oferece de fato risco para o ceratocone, basta você fehar os olhos (isso é instantâneo) quando algo se aproximar, como não existe soco no JJ não há com que se preocupar.

A questão de usar lentes na frente do PC é que você tem que lembrar de piscar. É comum usuários de computador crônicos, seja no trabalho ou em casa, mesmo sem ceratocone, terem a síndrome do olho seco evaporativo por exposição, ou seja, quanto mais tempo com os olhos abertos sem piscar mais evapora a lágrima dos olhos e isso realmente irrita a córnea e as mucosas da pálpebra deixando-as mais sensíveis e ásperas. Se as lentes começarem a raspar na córnea podem desencadear um episódio de evolução e uma ceratite e eventualmente erosão de córnea, aí tem que tratar. Se não tratar pode fazer úlcera e o tratamento fica mais demorado e pode deixar cicatriz (leucoma ou nébula) no centro da córnea, o que prejudicará a visão se for significativa.

Faça pausas e lembre-se de piscar rotineiramente na frente do computador. Pode também pedir ao seu oftalmologista para prescrever lágrimas artificiais, de preferência sem conservantes.

Para consultas no IOSB, ver em www.iosb.com.br

Bom treino!

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

___________________________________

Olá Alais lima,

Obrigado pelo seu depoimento.


Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

ALAIS LIMA disse...

olá pessoal,eu fiz a troca das minhas lentes que segundo meu ofta estavam apertadas e prjudicando o olho,porém ele diminuiu alguns graus das novas lentes que de fato são mais confortáveis.Antes meu olho irritava porque a lente estava apertada,mas agora o que tá me encomodando é a sensação de que enxergo menos sei lá... isso é normal?
e agora também sinto ardências no olho e dores na cabeça...

obrigada pela compeenção,me sinto feliz por estar compartilhando sobre esse assunto,desde quendo li o artigo pela primeira vez achei que iria ajudar a muita gente inclusive a mim...
abraços ALAIS LIMA!

LILI disse...

OLA PESSOAL PARABENS PELO ARTIGO ESCLARECEU BASTANTE TAMBEM SOU PORTADORA DE CERATOCONE MAS NO MEU CASO O OFTALMO DIAGNOSTICOU QUE O MEU OLHO DIREITO PRECISARA DE TRANSPLANTE E ME INDICOU FAZER CLOSSLINCK NO OLHO ESQUERDO DESCOBRI A 3 ANOS MAS O MEDICO QUE EU IA TINHA PASSADO SOMENTE OCULOS AGORA DESCOBRI UM ESPECIALISTA FUI FAZER UMA CONSULTA JA ESTA BEM AVANÇADOVOCES PODERIA PASSAR OS PROCEDIMENTOS DE UM TRANSPLANTE OBRIGADA !!! BJS VALEU

simone disse...

stou apavorada minha filha tem 6 anos,fez uma topografia e o médico disse que é ceratocone o que eu faço .....tá usando óculos,mas gostaria de saber o nome de algum especialista nesta área para poder levá-la obrigada

futebol arte disse...

Oi meu nome é Richard tenho 15 anos e fui diagnosticado com ceratocone e não me adaptei as lentes de contato queria saber o que devo fazer

Guitar kpa disse...

Parabéns pela postagem, não consigo achar palavras para elogiar esse trabalho! Descobri esse problema a pouco tempo e me esclareceu muita coisa, obrigado.

Anônimo disse...

Meu nome é Alicelly Soraya e quero agradecer pelas informações tão claras e objetivas, de fato quem tem ceratocone tem sempre muitas dúvidas em relação ao problema. Fiz transplante há três anos,mas nunca consegui me adaptar as lentes de contato e até agora nem sei como devo proceder, nem o que de fato pode resolver o problema da minha visão já que o transplante não resolveu. Tenho bastante dificuldade para enxergar e sinto que isso vem se agravando com o passar do tempo. A médica que me orientou a tentar a adaptação insiste que tenho que usar a lente,mas não me adapto porque a lente causa um desconforto muito grande, provoca dor de cabeça e meus olhos ficam inchados, vermelhos e lacrimejando. Não sei nem mais o que fazer porque tenho percebido minha visão cada vez pior no auge da minha vida vida produtiva. Alguma orientação?

Luciano Bastos disse...

Olá Alais,

É importante que o seu oftalmologista reexamine seu caso, relate a ele o que você tem sentido e peça para ele verificar. As vezes pode ser necessária correção do grau ou curvatura da lente para melhorar.

Muitos portadores de ceratocone tem dificuldade com lentes, em grande parte destes casos deve-se a qualidade da lente que não está boa. Neste caso as vezes é necessário testar outro tipo ou outra marca de lente. Há sempre a possibilidade de consultar mais de um especialista pois nem todos trabalham com todos os tipos ou marcas de lentes.

Uma lente que tem um excelente desempenho no ceratocone desde os casos iniciais aos mais moderados é a lente ULtracone desenvolvida por mim e pelo meu pai que tem uma tecnologia e desenho dos mais avançados existentes, porém somente alguns oftalmologistas os quais chamamos de certificados estão aptos a adaptá-las.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

_________________________________

Olá Simone,

Embora raro o ceratocone em crianças está descrito na literatura. Entretanto não é incomum médicos novos ou com pouca experiência em córnea olharem uma topografia de córnea e confundirem um exame de topografia que apresenta um astigmatismo em uma córnea naturalmente curva sem ser exatamente ceratocone ou um ceratocone subclínico (não manifestado).

É importante ter mais de uma opinião antes de tomar qualquer decisão, é importante a informação e orientação corretas. Um exame que é mais preciso que a topografia, chamado de Pentacam HR ou Orbscan IIz pode ajudar um especialista experiente. No caso do Pentacam HR o especialista poderá citar entre os mapas fornecidos pelo exame um mapa chamado de B.A.D. ou Belin Ambrósio Enhaced Ectasia que ajuda no diagnóstico precoce do ceratocone.

O diagnóstico do ceratocone em sua fase inicial sempre é difícil e muitas vezes inconclusivo, ou seja, difícil de confirmação.

É de fundamental importância orientar o paciente (no caso a criança) a não coçar os olhos (e tratar a origem da coceira, alérgica, lágrima, etc) e fazer exames períódicos de topografia ou os demais citados a cada 6 meses e verificar se a criança está tendo piora na qualidade da visão. Isso é notado se houver mundanças mais freqüentes na receita dos óculos, se for o caso.

Com a constatação de que isso está ocorrendo de fato pode-se examinar a possibilidade de submeter o paciente a um tratamento minimamente invasivo como o crosslinling de colágeno corneano com riboflvina (ou simplesmente crosslinking) com a finalidade de deter o avanço da patologia.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Luciano Bastos disse...

Olá Futebol Arte,

Creio que o ideal seria você pesquisar por mais especialistas em adaptação de lentes de contato especiais no ceratocone e testar as lentes antes de encomendá-las, ao menos ir na consulta, ouvir a opinião do especialista, experimentar as lentes que ele propõe e somente depois decidir qual fazer. Você poderá observar que talvez um deles tenha uma solução mais adequada em lentes para o seu caso.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

__________________________________


Caro Guitar Kpa,

Obrigado pelo seu comentário, tem uma boa quantidade de informações corretas e precisas neste blog sobre o tema do ceratocone e dos tratamentos incluindo a reabilitação visual com correção visual por lentes de contato especiais.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

__________________________________


Prezada Alicelly,

O seu caso me parece um daqueles que requer a adaptação de uma lente especial RGP semiescleral ou escleral, há poucos anos atrás o laboratório Ultralentes desenvolveu uma lente chamada SSB ou Semi-Scleral Bastos. Essa lente caracteriza-se por ter adaptação na porção branca dos olhos (esclera) e não tocar a córnea e nem o limbo, sendo ideal em casos pós-transplante de córnea onde o afstamento da córnea é demendatório para não provocar pequenas microlesões na área da cicatriz da cirurgia onde frquentemente a córnea pode apresentar elevações (astigmatismos irregulares).

Embora estas lentes estejam sendo adaptadas desde 2008 no IOSB (www.iosb.com.br) ela ainda não encontra-se disponível para todos os oftalmologistas creedenciados e certificados na Ultralentes. Em SP o Hospital Banco de Olhos de Sorocaba (HOSBOS) já está em condições de testá-las, o Dr. César Lipener em SP capital já tem experiência com elas, no Rio tem o Dr. Jose Guilherme Pecego e o Dr. Brunno Dantas.

É importante mencionar que muitos casos de pós-transplante podem ser adaptados com as lentes ULLTRAFLAT desenvolvidas pela ULtralentes, isso irá depender muito do nível de regularidade da superfície corneana pós-cirurgia, geralmente em torno de 12 a 18 meses são necessários aguardar após a cirurgia de transplante para adaptar lentes. Neste caso o número de oftalmologistas certificados é maior.

Espero ter ajudado, se restarem dúvidas fique a vontade para perguntar. Boa sorte.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

mariellyn garcia disse...

Estou usando a lente rigida ha 1 ano e 6 meses, e até hoje sinto dificuldade em coloca-las, até mesmo durante o periodo em que as uso, sinto sempre irritação.Não consigo abrir os olhos como de normal.
Meu médico disse que, caso o ceratocone não seja tratado, pode ir evoluindo até romper a cornea, tendo assim que tirar agua do olho, caso se agrave pode causar até mesmo uma cegueira.Esta correta essa informação?

luciana disse...

Luciana Carvalho,
tenho uma filha de 11 anos e descobri que ela tem ceratocone com 9 anos de idade. Estou precisando de ajuda sou do interior da Bahia, e na minha cidade não tem especialista em córnias e não sei como fazer pra marca uma consulta em são paulo, o medico da minha cidade mim disse que o caso dela e avançado e eu tenho que sair com ela logo pra fora, quais os passo pra mim marca uma consulta em são paulo com especialista nessa área? desdi já agradeço.

Luciano Bastos disse...

Olá Luciana,

Em Salvador existem ótimos especialistas que poderão dar um atendimento qualificado a sua filha, não creio que seja necessário ir a SP.

A Dra. Mônica Freitas do Instituto de Olhos Freitas em Salvador é uma excelente especialista. Tem também o Hospital de Olhos Jose Eutrópio que conta com ótimos especialistas. Como você pode ver tem estes e ainda outros centros especializados que poderão prestar uma boa assistência.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

Anônimo disse...

Olá. Tenho ceratocone já fazem alguns anos e sinto dificuldade enorme em usar lentes de contato rígidas.
Uso umificador quase o tempo todo (sinto os olhos muito secos) e não consigo esquecer nem um minuto que estou com elas. (na verdade passo a maioria dos dias de óculos).
É possivel indicar alguns especialistas em Ceratocone em SP?

Grata

Márcia (41 anos)

Luciano Bastos disse...

Olá Márcia,

Em São Paulo tem ótimos especialistas em ceratocone. A Dra. Leila Marciano Pinto, o Dr. César Lipener, tem também o Hospital São Paulo que faz parte da UNIFESP (conhecida como Escola Paulista de Medicina), entre outros. Estes especialistas tem em sua prática uma experiência grande com adaptação de lentes de contato especiais no ceratocone e alterações de ordem lacrimal.

Espero que isso ajude.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

EUZA disse...

BOA NOITE,
MINHA FILHA TEM CERATOCONE A CERCA DE 07 ANOS, FEZ TRATAMENTO NO HOSPITAL DE SOROCABA, MAS APÓS CIRURGIA PARA COLOCAR O ANEL, ELES FALARAM QUE ELA TINHA QUE DAR CONTINUIDADE EM SÃO PAULO, COMEÇOU FAZER TRATAMENTO NO HOSPITAL SÃO PAULO, MAS FAZ MAIS DE 01 ANO QUE ELES NÃO MARCAM RETORNO, ALGUÉM PODE ME INDICAR OUTRO,LUGAR QUE TRATA DESSE PROBLEMA GRATUITO, DESDE JÁ AGRADEÇO.
MEU EMAIL: euza.es@gmail.com
EUZA SOARES

Luciano Bastos disse...

Olá Euza,

Eu sugiro que você agende uma revisão junto ao Hospital São Paulo (UNIFESP - Escola Paulista de Medicina), afinal o serviço deles é excelente. Eles certamente atendem pelo SUS mas o paciente (ou no caso o familiar responsável) deve entrar em contato.

Se tiver dificuldades em marcar o retorno me avise por gentileza, verei o que pode ser feito.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Lidi Cruz disse...

Bom Dia Luciano!

Tenho ceratocone e estou tendo dificuldades de encontrar profissionais qualificados na minha cidade. Será você pode memindicar algum profissional em Belo Horizonte?

Lidiane Cruz

Anônimo disse...

gostaria de saber se tem algum oftalmologista em teresina ou parnaiba - pi que tenha especialidade em ceratocone

janaine disse...

Olá!! Fui diagnosticada com ceratocone há uns 3 anos, estou no momento com 40 anos. Já fiz cirurgia para correção d miopia a mais da 15 anos e agora me aparece isto. Andei lendo este blog e foi d enorme valia, estava me tratando no RJ, mas resolvi procurar uma outra opinião e fui a SP com Dr. Marcelo Netto. Ele me recomendou uma lente nova q trouxe dos EUA e tb o crosslink, porém a distância para fazer o tratamento tá me desanimando apesar d ter gostado mto dele. Gostaria q me indicassem um médico especialista aqui no Rio já q moro no interior do estado do Rio, a drª q ia aqui me passou algumas informações desesperadoras e não quero mais ir nela. Desde já agradeço.

Luciano Bastos disse...

Olá Lidi Cruz,

BH tem ótimos especialistas, você pode procurar pelo Instituto Visibelli que tem uma ótima experiência em adaptações de lentes especiais no ceratocone (eles adaptam a lente Ultracone também), tem o Dr. Cleéber Godinho e o Dr. Orestes Miraglia Jr. que também são ótimos especialistas e adaptam vários tipos de lentes.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

_________________________________

Anônimo,

Desconheço especialistas em Teresina ou no Piauí, se tiver informações postarei aqui. No entanto em Pernambuco tem a Dra. Alzira LIns do Instituto de Olhos do Recife e em Belém do Pará tem a Dra. Sonia Maria Vasconcelos Nogueira que são ótimas referências em ceratocone.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

__________________________________

Olá Janaine,

No Rio de Janeiro você pode procurar o Dr. Brunno Dantas, excelente especialista que poderá ajudá-la no tratamento e reabilitação visual no seu ceratocone.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Leandro disse...

Os tratamentos para ceratocone geralmente são muito caros e ano passado a utilização de anel intracorneano foi incluída nos procedimentos que os planos de saúde tem que oferecer. Gostaria de saber como está sendo feito esse tipo de procedimento e se está disponível pelo SUS. Poderia indicar profissionais em Salvador ou Aracaju?

Grato

Anônimo disse...

Ola Luciana,

Primeiramente queria parabeniza-la pelo artigo, pois se houvesse mais pessoas determinadas a ajudar o proximo o mundo seria bem diferente..

Pois bem meu nome é Rodrigo e tenho 25 anos e fui diagnosticado com esse problema a uma semana, e tenho inumeras duvidas sobre como proceder para que o problema não se agrave ainda mais. primeiro é se apenas com os oculos teria uma qualidade de vida melhor, e se o problema é reversivel, sinceramente tinha medo de perder minha visão de vez, depois de ler o artigo me sinto mais aliviado...


Muito Obrigado Drª Luciana

Absainarit

Unknown disse...

Boa noite, tenho ceratocone há muitos anos, porém somente agora após os 40 anos o problma piorou, provavelmente pelo uso de lentes gelatinosas, no momento estou usando óculos e encherbando muito mal, aguradando a lentes rígidas ficarem prontas, gostaria de saber se alguém pode me indicar um especialistas em lentes especiais em Basília.

Luciano Bastos disse...

Olá Leeandro,

Apesar de que de fato a utilização de anel intracorneano esteja incluída nos procedimentos que os planos de saúde tem que oferecer nem todos os planos cobrem e creio que o SUS não cubra o procedimento salvo em alguns hospitais. Embora eu não tenha informação precisa, me parece que o Hospital Oftalmológico de Banco de Olhos de Sorocaba (HOSBOS) tem este procedimento junto ao SUS mas é preciso confirmar, o website do hospital é www.hosbos.org.br

Desconheço se existe outro serviço de oftalmologia do SUS onde este procedimento seja realizado de forma gratuita, assim como o tratamento de crosslinking, caso alguém tenha essa dúvida recomendo que pesquise junto aos hospitais da sua região.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

www.iosb.com.br disse...

Unkown,

Embora existam muitas clínicas de oftalmologia em Brasília desconheço um especialista em ceratocone e em adaptação de lentes especiais que tenha experiência no assunto em Brasília (eu também gostaria de saber se tem), no entanto em Goiania tem o Dr. Paulo Ricardo de Oliveira no Instituto Panamericano de Visão que sei que ele tem as lentes especiais Ultracone para testar em pacientes de ceratocone. Espero que issos ajude.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Leandro disse...

Oi Dr. Luciano,

o senhor poderia indicar profissionais em Salvador e Aracaju para o tratamento de ceratocone?

Anônimo disse...

Pessoal.. poderiam me indicar especialistas em ceratocone no Rio de Janeiro? Obrigada

Luciano Bastos disse...

Caro Leandro,

Em Salvador tem a Dra. Mônica Freitas que trabalha no Instituto de Olhos Freitas e também o Dr. Jorge Paulo Araujo, ambos especialistas em ceratocone e em adaptação de lentes especiais para o ceratocone.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

__________________________________

No Rio de Janeiro tem ótimos especialistas em ceratocone, depende do que você deseja, se for para adaptação de lentes especiais eu conheço o Dr. Jose Guilherme Pecego, Dr. Brunno Dantas, Dr. Ari Pena (Niterói)... mas se for para opções de tratamento cirúrgico conheço o Dr. Renato Ambrósio, também ótimo especialista entre tantos no Rio.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

Anônimo disse...

Bom dia doutor, meu nome é Kennedy, gostaria de saber se aqui em Petrolina - PE tem algum especialista em Ceratocone.

Luciano Bastos disse...

Olá Kennedy,

Em Pernambuco conheço uma excelente especialista em Recife, o nome dela é Dra. Alzira Lins e ela trabalha no Instituto de Olhos do Recife. Tenho a convicção de que ela poderá lhe ajudar, espero que fique razoável para você.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

Rakell Hernandez disse...

Boa Tarde me chamo Rakell Hernandez tenho 24 anos sou do interior de São Paulo e tenho ceratocone, mas sofro de mais ja fui em 3 especialista em São Jose do Rio Preto uso Lentes Rigidas trabalho em um ambiente onde tenho que estar sempre maquiada e usando computador porém os meus olhos lacrimejam a minha lente pula salta dos olhos quase sempre os olhos ficam vermelhos e irritados a maquiagem borra tudo :( Não sei mais oq fazer e nem aonde ir Gostaria que o Senhor pudesse ler minha mensagem com carinho poder me indicar algum especialista ou aki em São jose do Rio Preto ou em Sorocaba que me falaram de um hospital bom lá mais não conheço nemhum médico teria alguem ou em Rio Preto ou em Sorocaba que poderia me indicar Semana passada perdi a lente do olho esquerdo da qual tenhu mais dificuldade o medico falou q se fosse pra ver em graus seriam 17 graus meu problema maior está no olho esquerdo sem lentes não enxergo nada devido a lentes estar pulando perco sempre já não sei mais oq fazer me flaram do crosslink mais, se mesmo assim eu tiver q usar as lentes creio que isso não resolveria meu problema, Estou perdida estou com medo de ir em qualquer medico e venho atravez desta lhe pedir que me dê uma Luz .. Muitoo Obrigado que Deus Abençoe...Rakell

Silvia Leticia disse...

Boa noite,
Primeiro gostaria de elogiar o blog, pois esclarece muitas dúvidas sobre o ceratocone. Mais ainda vi que a muitas pduvidas por aqui, e eu sou mais uma pessoa com algumas dúvidas.
Bom meu nome é Silvia tenho 28 anos e descobri há alguns anos já que tenho ceratocone, mas nunca dei muita importância para este tipo de doença, porque no oftalmologista que eu fui, inclusive o que descobriu que eu tinha o problema disse que eu não deveria me preocupar muito com isso, porque já estava estabilizado. Mas de alguns dias pra cá percebi que estava enxergando muito mal, tendo dor de cabeças e tendo que forçar a vista para poder enxergar melhor. E como também tenho miopia,achei que poderia ser isso o meu problema, porque o ofta. disse que a tendência de minha miopia aumentaria. Mas hoje descobri que o meu problema era pior, fui em um especialista no tratamento de ceratocone. E ele me disse que o meu já está no 4 estágio ou, seja, óculos e lentes rígidas não resolvem meu problema também descobri que o grau da minha miopia aumentou e que enxergo penas 30% e também tenho astigmatismo. Então minha dúvida é, no meu caso de a minha visão der diminuido tanto seria por causa do ceratocone ou por causa da miopia?

Luciano Bastos disse...

Olá Rakell Hernandez,

Procure a Dra. Leila Marciano Pinto ou a Dra. Luciane Silva ou o Dr. Maurício Schirmer no Hospital Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), acredito que eles poderão lhe ajudar. O BOS é uma ótima referência em SP e estes especialistas são muito atenciosos e competentes.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

__________________________________


Olá Sílvia Letícia,

O ceratocone em estágio mais avançado, seja moderado ou severo, provoca uma miopia e astigmatismo irregular portanto é mais provável que seja o ceratocone. De toda forma é importante que você consulte um oftalmologista experiente em ceratocone e em adaptação de lentes de contato especiais, pois este especialista poderá orientá-la.

É importante você saber que atualmente existem lentes que podem ser adaptadas mesmo nos casos mais extremos de ceratocone, portanto se a sua córnea não tem nenhuma opacidade (cicatriz ou nébula) pode ter a sua acuidade visual bastante melhorada. Sugiro que você tenha no mínimo outra opinião, segue um link com uma relação de especialistas que poderão ajudar nesse sentido:

http://ultralentes.com.br/onde-encontrar/

Obs. Copie e cole esse linki no seu navegador, é do website do laboratório Ultralentes, especializado na fabricação de lentes especiais para ceratocone.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Rakell Hernandez disse...

Ola Doutor Luciano Bastos Gostaria de agradecer pela preocupação e por me indicar os medicos em Sorocaba porém como meu caso estava muito avançado minha mãe me levou rapidamente em Sorocaba e conseguimos consulta com Doutor LUIZ ANTONIO DE BRITO MARTINS ele me assustou poruqe disse q ue meu caso ja esta no ultimo estagio sendo transplante de cornea a melhor opção confesso que estou apreensiva pois não conheço esse medico e os outros medicos que o senhor havia me indicado so teria consulta daki 43 dias com Doutor Maurício Schirmer Gostaria de saber se eh possivel o senhor me dizer ou por email kelzinha_704@hotmail.com ou no blog mesmo se o senhor conhece o trabalho desse Doutor Luiz Antonio de Brito no Bos em Sorocaba pois minha familia não tem condições e pagamos uma consulta particular com ele e achamos que a consulta foi muito rapida durou menos de 10 minutos ele me passou Orbscam e disse q vai ver qual tipo de transplante eh compativel para meu olho so que achei ele seco e muito rapido Gostaria de saber se o Doutor o conhece ou ja ouviu falar .. Desde ja Agradeço que Deus Abençoe Obrigado Rakell

Pamela Cordeiro disse...

Boa tarde, resido na cidade de Curitiba e há alguns anos descobri que possuo ceratocone, em um de meus olhos era incipiente e no outro apresentava um grau mínimo.

Comecei a perceber que minha visão está diferente há algum tempo consultei minha oftamologista e ela percebeu que houve um avanço significativo da doença. Perguntei a ela se seria o caso de cirurgia e ela me recomendou fazer alguns exames para depois me avaliar novamente. Também sugeriu o tratamento inovador do cross-linking que pelo o que li de fato é muito eficaz.
Tenho astigmatismo, miopia e ceratocone, você acredita que esse procedimento é interessante para meu caso?



Obrigada Doutor.

Luciano Bastos disse...

Olá Pamela,

O crosslinking de colágeno de córnea com riboflavina e luz ultravioleta (CXL) pode ser uma alternativa interessante desde que você seja devidamente acompanhada e monitorada por exames sucessivos de seis em seis meses ou menos e desta forma ocorra a constatação inequívoca de que o caso está progredindo. Outra maneira de monitorar o caso é se você usa lentes de contato RGPs, através das revisões a sua oftalmologista poderá observar através de exames coma lente e um contraste se está ocorrendo de fato alterações.

Segundo o Protocolo de Dresden (protocolo oficial sobre a técnica do CXL) a indicação somente deve haver se realmente estiver constatado inequivocamente que há progressão do ceratocone. Pequenas alterações não devem ser levadas em consideração e pacientes com idade superior a 25 anos devem ter menos indicação do que os mais jovens pois o ceratocone tem episódios de progressão mais freqüentes entre os 17 e 23 anos aproximadamente, embora existam casos que não sigam essa regra.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

L. Rodrigues disse...

Bom dia, tarde ou noite:

Tive Ceratocone diagnosticado em 2001 e os médicos na época queriam um transplante para ontem. Aquilo me assustou. Recomendam me então lentes de contato mas sem nem me ensinar como usar. Não me adaptei e fui utilizando os óculos até que em 2010 (já com Degeneração Marginal Pelúcida)estava muito difícil chegar à uma visão boa, ai fui procurar um especialista que passou lentes que também não me adaptei (agora não sei se sou eu ou é a córnea também que não colabora com a situação). procurei o Hospital Oftalmológico de Sorocaba onde fiz um transplante lamelar em cunho para em preparar para um transplante definitivo, o qual tolerei bem o processo, mesmo tendo que ir e voltar todo mês. Mas agora este m~es, a supervisora disse que eu deveria mesmo era utilizar lentes de contato para a "correção" enfim do problema (o que eu mais temia de fazer de novo, já que esperava pela cirurgia definitiva), mas só no mês que vem é que vou fazer um novo teste de adaptação e lentes (retirar mais alguns pontos da cirurgia) e ver o que se vai fazer. Depois disso de dizer que teria que usar as lentes, isso em desanimou um pouco.

O que fazer enfim caso seja recomendado usar lentes de contato de novo (que eu nunca consegui usar, mesmo antes de aparecer ceratocone)?

Luciano Bastos disse...

Olá L. Rodrigues,

O que a oftalmologista supervisora do BOS provavelmente entendeu é que o resultado do transplante lamelar em cunha ficou bom e a espessura da córnea próxima ao limbo inferior está maior, eliminando teoricamente a ectasia de degeneração marginal pelúcida. O motivo pelo qual ela deve ter sugerido a adaptação de lentes especiais foi que quanto menos agressões á córnea melhor. Uma cirurgia de transplante é altamente invasiva, mais do que a lemlar, o risco de uma segunda cirurgia é maior.

Em relação a sua intolerância e possivelmente trauma psicológico ao tentar se adaptar e não conseguir, prévios ao procedimento, é compreensível.

No entanto é importante que você saiba que há outras alternativas em lentes de contato que poderão ajudar você a ter uma adaptação bem mais confortável e segura. As lentes esclerais tem a vantagem de serem adaptadas sem tocar a córnea e o limbo, são lentes maiores que são colocadas com uma solução salina sem conservantes e a lente apoia-se suavemente junto a esclera (porção branca dos olhos).

As lentes esclerais em alguns casos proporcionam um conforto inigualável quando comparadas as lentes rígidas e até mesmo as lentes gelatinosas. No seu caso lentes gelatinosas tóricas mesmo descartáveis não devem funcionar como meio de correção e nem são indicadas por se tratar de uma córnea pós-cirúrgica.

Em Sorocaba o BOS está iniciando já as adaptações com estas lentes e em São Paulo o Dr. Cesar Lipener e o Hospital São Paulo (UNIFESP).

Também recebemos muitos pacientes com casos de alta complexidade como o seu junto ao IOSB em Porto Alegre, para adaptações com a lente Scleral Bastos fabricada pela Ultralentes.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Eduardo Menegazzo disse...

Olá, em primeiro lugar gostaria de parabenizá-los pelo excelente e esclarecedor artigo. Com uma linguagem clara e objetiva desconstrói muitos mitos criados em torno do ceratocone de maneira totalmente diferente de outros textos na internet. Descobri a doença na segunda-feira, com grande surpresa e apreensão, após um exame que julgava ser de rotina. Tenho miopia e astigmatismo em graus elevados e uso óculos há cerca de 9 anos, no entanto sem nunca desconfiar do problema até então. Meu médico constatou grau 1 da doença, me alertou e orientou acerca dos riscos do problema e me pediu para repetir o exame em 4 meses para observar se há evolução no problema. Contudo, estou receoso sobre esperar por 4 meses para realizar um novo exame ou buscar um tratamento. Acho muito tempo e penso em buscar uma outra opinião. Moro em SC e gostaria de saber se há algum especialista no assunto por aqui. Pelo que vi há uma clínica em Joinville que é referência no tratamento da doença, estou certo? Também tenho dúvidas a respeito do fato de meu médico não ter falado nada sobre uso de lentes apesar de estar no grau 1 da doença. O uso de óculos pode afetar meu problema?? Outra coisa que me deixa curioso é o fato de que faz aproximadamente 5 anos que o grau de meu óculos está estabilizado e não sofreu variação, no entanto, não enxergo com uma pessoa normal e meu médico sempre disse ser o máximo que conseguiria enxergar com óculos. Não chega a me prejudicar, mas agora com o diagnóstico da doença me deixa preocupado. Tenho medo de esperar demais e a doença evoluir. Quero tratá-la o mais rapidamente possível. Devo repetir o exame antes dos 4 meses?? Adiantaria procurar um outro especialista? Tenho 22 anos, isso é ruim para a doença? Se puderem responder as minhas dúvidas serei ainda mais agradecido... Aguardo contato ansioso!

Luciano Bastos disse...

Prezado Eduardo Menegazzo,

Obrigado pelos elogios, estamos aqui para ajudar o melhor que pudermos dentro do que for possível. Em relação a sua dúvida se deve aguardar para fazer um novo exame, seguem algumas considerações abaixo:

1) A Dra. Cleuza Coral Ghanem em Joinville é uma excelente profissional e poderá ajudá-lo.

2) Se o seu grau está estabilizado há cinco anos há uma possibilidade de você não ter ceratocone de fato e sim um astigmstismo elevado no qual a topografia pode apresentar áreas de cores laranja e/ou vermelhas as quais as vezes podem induzir o médico a "suspeitar" da patologia do ceratocone mas o mapa topográfico pode ter um aspecto "borboleta" que na verdade reflete um astigmstismo, especialmente se for bem definido o eixo vertical e horizontal do astigmstismo corneano.

Outra possibilidade é a de ser um ceratocone frusto ou subclínico ou seja, não chegou a desenvolver de fato e permanece estabilizado.

3) A adaptação de lentes de contato rígidas (RGP's) é uma alternativa viável para obter uma melhor acuidade (e qualidade) visual em ambos os casos, mesmo sendo ceratocone de fato, mas não é uma exigência se com óculos você tem uma acuidade visual satisfatória que lhe permite exercer as suas atividades normalmente.

4)Não entre em pânico, não é necessário fazer um exame log em seguida, especialmente pelo fato seu caso estar (pelo que entendi está) estabilizado há 5 anos. Um exame interessante a fazer é uma tomografia de segmento anterior (nós utilizamos muito o Pentacam no IOSB), pois ele fornece um exame de maior sensibilidade e especificidade no diagnóstico precoce do ceratocone e mesmo nos casos mais avançados e em córneas irregulares em geral como pós-transplante de córnea. Este exame fornece informações das curvas de elevação anterior e posterior da córnea, tem um mapa paquimétrico geral (espessura da córnea) e somente é menos preciso que a paquimetria ultrassônica. O Pentacam tem ainda um software chamado Belin-Ambrósio Enhaced Ectasia que permite através de um estudo paquimétrico da córnea ter uma maior precisão em termos percentuais na suspeita ou não do ceratocone, não é perfeito mas pode ser bastante útil.

5) Importante lembrar que mesmo através de exames, mesmo estes mais complexos, nada supera o diagnóstico clínico de um oftalmologista especialista em córnea e ceratocone e portanto é de fundamental importância você ter confiança no seu especialista. Se quiser é seu direito ter outras opiniões mas faça consultas com estes para eles avaliarem o seu caso.

5) O fato de você ter 22 anos é bom pois o ceratocone geralmente começa a estabilizar na imensa maior ia dos casos a partir dos 25 anos, quando os episódios de progressão se tornam mais esparsos e menos frequentes, o que não acedito que seja o seu caso pelo fato de estar estabilizado há 5 anos.

Concluiondo, tenha calma, confie no seu médico, se quiser tenha outras opiniões (esse é um direito seu, é seu interesse) mas mantenha a confiança nos especialistas e siga as suas convicções a partir daí.

Abraço e boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T

Anônimo disse...

Olá Luciano!
A minha filha tem 12 anos tem ceratocone nos dois olhos, já fez closslink em um olho, e foi indicada para fazer no outro olho, estou insegura não sei se faço porque ela sente muita dor de cabeça e pontadas encima do olho que fez o procedimento closslink, o olho está ficando sempre irritado.
eu queria mesmo é tentar colocar lentes de contato mas todos os médicos que ela passa indica o closslink, eles falam que o estigmatismo dela e alto e inrregular. O que devo fazer? Moro no interior de Salvador. abraços.

fábio précoma disse...

Bom dia. Primeiramente quero parabenizá-lo pelo belo trabalho feito nesse site. Tenho 31 anos e diagnóstico de ceratocone há mais de 2 anos, já passei por 2 oftalmologistas, o mais recente no BOS Sorocaba – SP, e ambos me indicaram o uso de lente de contato rígida. Por questão de valor, fiz a lente na Solótica em Sorocaba, e usei-as por 20 dias, até que acabei quebrando a lente do olho direito por descuido durante a limpeza. No momento estou usando apenas a lente do olho esquerdo, ainda tentando uma boa adaptação que não sei se vai ocorrer, já que meu olho ainda fica muito vermelho, arde mesmo usando lubrificante, e tive pouca melhoria de visão nesse olho, que é o que considero com a visão mais embaçada e borrada. Quando usava a lente direita, percebi grande melhoria de visão nesse olho, apesar do incômodo um pouco maior deste olho com a lente. Trabalho num ambiente com muito pó e sujeito ao vento, além de sentir grande sensibilidade à luz intensa do dia com as lentes.
A minha maior dúvida é se eu poderia usar óculos no lugar das lentes, mesmo que tenha uma qualidade visual pouco menor do que com o uso das lentes, já que o último oftalmologista disse que meu ceratocone não é tão grave e minha visão pode ser considerada razoável, apesar de eu achar a visão do olho esquerda muito ruim para ler e ambas pioram na parte da manhã, parece que ao longo do dia meu cérebro se acostuma a enxergar mais com o olho direito.
Ou caso apenas as lentes resolvam, seria o caso de eu tentar outra marca de lente em outra empresa, ou insistir mais um pouco e pedir outra lente direita para a Solótica ?
No Bos me indicaram a ULTRACONE 01 ou a PERFECT KERATOCONUS, por R$ 1200,00 ambas, daí optei pela lente da Solótica pelo valor de R$330,00, rígida gás permeável.
Seguem valores do ORBSCAN que fiz no Bos dia 31/05/12, talvez ajude a entender meu caso :
OLHO DIREITO :
Elevação anterior : 0,030
Elevação posterior : 0,069
Astigmatismo : 6,60
Diâmetro corneano : 11,40
Diâmetro pupilar : 3,30
Profundidade câmara anterior : 2,60
Paquimetria : 482

OLHO ESQUERDO :
Elevação anterior : 0,023
Elevação posterior : 0,047
Astigmatismo : 5,20
Diâmetro corneano : 11,60
Diâmetro pupilar : 3,80
Profundidade câmara anterior : 2,53
Paquimetria : 510
CONCLUSÃO : Astigmatismo Assimétrico AO

Apesar dos valores menores, minha visão esquerda é a pior.
Peço a sua ajuda antes de gastar novamente com outro oftalmo e exames, já que não tenho plano de saúde e gastei mais de R$2000,00 entre exames, consultas e a própria lente, sem sucesso até agora.
Se possível, me mande uma opinião direto no meu e mail : funnycarap@hotmail.com , peço desculpas pelo incômodo e agradeço muito pela atenção e boa vontade. Um abraço !

Rodrigo Azeredo disse...

Boa tarde
estou com ceratocone elevado no olho esquerdo e com pouco no direito, e isso foi confirmado por um medico na tijuca, enfim ele disse q eu teria q fazer um exame chamado frontwave com preço 450 reais, porem pago um plano de saude carissimo.
Sera q a gente encontra o tratamento onde ha cobertura do plano de saude ou Pago pelo SUS ? estou interessado num transplante de córnea se necessário

Eduardo Menegazzo disse...

Boa tarde, Luciano. Mais uma vez obrigado por ser tão solícito e prestativo. É impressionante ver alguém assim como você dedicar seu tempo para esclarecer dúvidas de pessoas que nem conhece de maneira tão dedicada. Já conquistou minha admiração e meu reconhecimento... Certamente suas palavras esclareceram muitas de minhas dúvidas e trouxeram a calma e a clareza que eu precisava, juntamente com todas as informações que li no blog. Parabéns pelo excelente trabalho!! Fiquei interessado em consultar no IOSB, entrei em contato por e-mail para ver da disponibilidade de horários e valores de exames e consultas. Como moro em Lages-SC terei que me deslocar igualmente para procurar clínica especializada, e Joinville ou Porto Alegre ficam quase que a mesma distância daqui. Obrigado pela atenção e profissionalismo...

Eduardo Menegazzo disse...

Boa tarde, Luciano. Mais uma vez obrigado por ser tão solícito e prestativo. É impressionante ver alguém assim como você dedicar seu tempo para esclarecer dúvidas de pessoas que nem conhece de maneira tão dedicada. Já conquistou minha admiração e meu reconhecimento... Certamente suas palavras esclareceram muitas de minhas dúvidas e trouxeram a calma e a clareza que eu precisava, juntamente com todas as informações que li no blog. Parabéns pelo excelente trabalho!! Fiquei interessado em consultar no IOSB, entrei em contato por e-mail para ver da disponibilidade de horários e valores de exames e consultas. Como moro em Lages-SC terei que me deslocar igualmente para procurar clínica especializada, e Joinville ou Porto Alegre ficam quase que a mesma distância daqui. Obrigado pela atenção e profissionalismo...

Luciano Bastos disse...

Olá Rodrigo Azeredo,

É importante ter a opinião de outros especialistas, o exame de front wave ou frente de onda é mais indicado para o estudo e tratamento da aberrometria corneana, ele pode dar uma idéia do caso mas acredito que os exame mais indicado seja uma topografia corneana ou ainda melhor uma tomografia de segmento anterior como o Pentacam). Esste exame serve para se compreender melhor o caso, fornece informações valiosas sobre a curvatura anterior e posterior da córnea, a paquimetria (espessura) corneana e mais uma série de outros mapas que podem ser úteis na análise da córnea e do segmento anterior.

Independente de soluções mais intervencionistas e de cirurgias das menos até a mais invasiva (transplante) existe sempre a possibilidade de adaptação de lentes especiais para casos avançados e extremos, desde que a córnea tenha transparência e seja possível obter uma acuidade visual satisfatória.

Tenho alguns amigos no Rio que talvez possam ajudar:

- Dr. Jose Guilherme Pecego (Ipanema)

- Dr. Brunno Dantas (Centro)

- Dr. Renato Ambrósio Jr.

- Dr. Ari de Souza Pena (Niterói)


Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Luciano Bastos disse...

Prezado Eduardo Menegazzo,

Muito obrigado pelas gentileza de suas palavras. Realmente eu as vezes sinto que deveria fazer mais mas o tempo é cada vez mais escasso e o trabalho mais complexo.

Atualmente estamos organizando um evento chamado Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais que reunirá expoentes da oftalmologia nacional, experientes adaptadores de lentes especiais em ceratocone e pós-transplante de córnea em Dezembro deste ano em Porto Alegre. Esta iniciativa visa também proporcionar aos oftalmologistas participantes um aprimoramento maior ainda na adaptação de lentes especiais em ceratocone que é por natureza uma adaptação de maior complexidade.

A equipe de oftalmologistas do IOSB e eu estamos a disposição para ajudar o melhor possível a todos que nos procuram.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

L. Rodrigues disse...

Bom dia:

Estive aqui já uma vez relatando meu caso e sempre revisito o site acompanhando o caso dos outros. Está sendo muito válido a atenção dada à nos que sofremos de alguma ectasia e temos dúvidas que muitas vezes esquecemos de perguntar ao médico na hora ou simplesmente neglicenciamos.
Estou aprendendo muito e espero poder agora consultar meu médico aqui no RJ, Dr. Cukiermann, retomar o tratamento com as lentes (sei que não são baratas, mas no SUS aqui é complicado achar), pois foi a decisão tomada no BOS. Caso eu não venha me adaptar, ai sim, parto pra técnica mais invasiva que seria o transplante no BOS.
Obrigado pela atenção Luciano, esperando em breve dar as novidades.

Luciano Bastos disse...

Olá L. Rodrigues,

Obrigado pelo seu comentário. É gratificante saber que as informações contidas no Blog C&T ajudam a todos aqueles que são acometidos da patologia do ceratocone, seus familiares e próximos que muitas vezes se envolvem no sentido de ajudar ou simplesmente como sinal de solidariedade.

O Dr. Eduardo Cukierman é um excelente especialista, além de ser meu amigo pessoal o qual tenho grande estima. Você pode ficar seguro que ele poderá lhe orientar, pode fazer testes com lentes de alta qualidade e saiba que ele pode também contar com minha ajuda se necessário na parte das lentes especiais.

Um abraço e muito boa sorte!

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Tais Costa disse...

Boa noite,
Gostaria de saber se é normal aos 12 anos o uso de lentes de contacto, e se essa doença evolui e qual o exame pode comprovar isso ?

Mari Gouveia disse...

Boa tarde,

Minha filha(19 anos)tem ceratocone descoberto há uns 9 meses. E desde então, temos vivido em constantes episódios de estresse (ela e familiares). Seu artigo, portanto, foi de grande ajuda, mas tenho muitas dúvidas e angústias.
Bem, ela está usando uma lente apropriada, rígida no centro e gelatinosa nas extremidades. Mas está constantemente tendo ceratite e já houve um episódio de úlcera, o que nos deixou muito preocupados. Quando isso acontece ela tem que ficar sem as lentes e os óculos não a ajudam a enxergar - ocasionando faltas na escola no trabalho,
e gerando assim mais estresse. Fora isso ela tem rinite alérgica e síndrome do olho seco.
Antes que o ceratocone se manifestasse, ela teve problemas sérios de acne e a dermato receitou roacutan. Gostaria de saber se ela poderia ter adquirido o problema por causa do roacutan. Vale informar que temos histórico de ceratocone na família (meu irmão e minha sobrinha.
Atualmente ela se trata com uma especialista em córnea do CERPO - aqui em São Paulo, mas não consigo ter confiança, haja vista, a falta de disponibilidade da profissional quando ocorre algum caso de ceratite ou outra ocorrência.
Gostaria da indicação (se for de seu conhecimento) de um profissional aqui em São Paulo(capital)ou região do ABC.
Ficaria imensamente agradecida por sua atenção.

Luciano Bastos disse...

Olá Tais Costa,

O uso de lentes de contato em crianças, embora não seja a regra, é considerado normal. Sendo ceratocone ou simplesmente miopia e astigmatismo a adaptação de lentes rígidas gás permeaveis (RGPs) é uma prática comum na oftalmologia, especialmente quando outras lentes (gelatinosas ou descartáveis) não funcionam. O que é importante neste caso é que a adaptação seja feita por um profissional oftalmologista experiente na adaptação de lentes de contato RGPs e da adaptação de lentes de boa qualidade.

Para acompanhamento do ceratocone no meu entender o melhor exame é a tomografia óptica de segmento anterior pelo PENTACAM. Este equipamento permite que o especialista analise uma série de mapas gerados no exame que fornecem dados muito precisos e valiosos para saber se e como está ocorrendo a progressão e for o caso. Eu sugiro fazer o exame no máximo a cada 12 meses aproximadamente. Uma dica importante: Evitar ao máximo coçar os olhos, é uma das mais importantes orientações que o paciente deve ter.

Espero ter ajudado.

Em colaboração com o Blog C&T.
Luciano Bastos

Anônimo disse...

Dr. Boa tarde!

Me chamo Meire Hellen(28 anos) e fui diagnosticada ontem com ceratocone... meu oftalmo me deixou desesperada dizendo que se trata de uma doença grave. Por favor, gostaria que me indicasse um especialista de Campinas-SP se possível que atenda pela Unimed...fiquei sabendo também do BOS Sorocaba, se não conseguir um oftalmo aqui em Campinas eu vou até lá...estou com muito medo...
Desde já, muito obrigada e parabéns pelo artigo.

Luciano Bastos disse...

Olá Meire Hellen,

Em Campinas tem o Dr. Marcelo Vicente Sobrinho, ele é um ótimo especialista e acredito que poderá lhe ajudar. O BOS em Sorocaba sempre é também uma ótima opção, se for o caso procure pela Dra. Leila Marciano Pinto lá.

Informação precisa e de qualidade é fundamental, boa sorte.

Em colaboração com o Blog C&T.
Luciano Bastos

Tatiana disse...

Ola, muito sclarecedor, quando minha oftalma disse que eu tinha ceratocone eu chorei muito, na frente dela, ela me disse que eu nao ficaria cega mas que um transplante talvez fosse necessario, faz um ano e meio que tenho que trocar as lentes rigidas a cada 6 meses, por causa da curvatura do olho. Eu uso lente rigida ja faz dez anos, tenho 27 hoje e sempre me adpatei muito bem, o oftalmo anterior nunca me disse que eu tinha ceratocone, apenas que eu nao podia usar gelatinosa pois eu pedia muito pra usa-la. Bom, eu gostaria de passar com um especialista mesmo e estou pesquisando, quem e onde o sr recomenda em Sp capital?

Muito obrigada.

Ana disse...

Olá Luciano, bom dia. Gostei muito de seus exclarecimentos e gostaria de uma informação. meu esposo teve ceratocone e fez transplante de córnea há alguns anos. Porém, durante e após o transplante, teve alguns problemas, teve que fazer algumas correções sobre o transplante e ele ainda tem mais de dez graus(miopia e astig.)tendo que usar lentes, mas que ultimamente caem, e temos a impressão (espero que não) de retorno do ceratocone. Gostaria de saber um especialista em Sorocaba, pois o caso dele é bem complexo.

Muito obrigada.

Anônimo disse...

oi tudo bem meu nome e Camila tenho 20 anos e estou com uma duvida enorme tenho ceratocone tem uma semana que estou tentando usar a lente rigida obs tenho me adpatado bem mais a lente cai do meu olho ai ligue na clinica e disseram que a lente cai mesmo por que tenho mais ceratocone em um olho e nunca nenhum dr vai consiguir adaptar uma lente para este olho gostaria de baber se isso e verdade e normal a lente rigida cair do olho moro em uberlandia sr pode me recomendar alguem que eu possa procurar desde ja agradeço

Luciano Bastos disse...

Olá Tatiana,

No estado de São Paulo existem ótimos especialistas. No meu entender os mais experientes são aqueles que adaptam, entre outras lentes, as lentes Ultracone desenvolvidas pela Ultralentes. Sugiro que você entre no website http://ultralentes.com.br/onde-encontrar/ e utilize o filtro da lista de oftalmologistas credenciados para o estado de SP.

________________________________

Olá Camila,

Seguindo a sugestão acima, lembrei da Dra. Roberta em Uberlância, acredito que ela possa lhe ajudar.

Segue contato:

HCO
Dra. Roberta Abdulmassih Gonçalvez
Av. Getúlio Vargas, 1700 Bairro Daniel Fonseca
38401-128
(34)3291-2400
(34)3236.8339

Anônimo disse...

Boa tarde, meu nome é Adriana tenho 25 anos descubri que tenho ceratocone nos dois olhos, porem o esquerdo esta bem mais avançado que o direteiro, o medico me indicou fazer o crosslink para tentar estaginar a doença, mas a principio estou com oculos para poder me ajudar a trabalhar, com o uso do colirio percebi que a coceira aumentou, o que devo fazer?? moro em Sertãozinho SP,

Luciano Bastos disse...

Olá Adriana.

O "crosslinking" tem indicação quando após um acompanhamento há a constatação inequívoca de que o ceratocone está avançando. O acompanhamento pode ser feito através de topografias, exames de ceratometria e refração feitas a cada seis meses aproximadamente, salvo se a piora for nítida em espaço de tempo menor que esse.

Quanto a coceira, qual o colírio que você se refere? Qual o nome do colírio que você diz ter piorado a coceira?

Existem colírios que geralmente são indicados para lubrificar os olhos e outros que são anti-alérgicos. Se você tem por exemplo rinite alérgica associada ao ceratocone, coça os olhos quando em crise, estes poderão ser indicados pelo especialista.

Converse com o seu oftalmologista sobre esta questão, se necessário procure uma segunda opinião.

Melhoras para você.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Anônimo disse...

Boa Tarde!

Meu nome é Alessandra e tenho 20 anos. A pouco descobri que tenho ceratocone nas duas vistas, porém na esquerda é aonde tenho maior dificuldade. Considerando que meu estágio é moderado, e que o ato de colocar e retirar a lente de contato "pioraria" a doença, pois seria uma ação similar ao de coçar fui orientada a colocação do Anel de Ferrara e com o tempo o crosslinkin. Preciso de uma orientação a parte. O que devo realmente fazer?

Luciano Bastos disse...

Olá Alessandra,

Esta informação não procede, creio que o ideal seria você procurar a opinião de outros especialistas.

É totalmente desconexa a informação de que

"o ato de colocar e retirar a lente de contato "pioraria" a doença, pois seria uma ação similar ao de coçar"

A pessoa que lhe deu esta informação desconhece totalmente a adaptação de lentes especiais para ceratocone. Não há prova e nem achados, trabalhos ou artigos científicos que corroborem tal informação.

Uma das técnicas mais utilizadas e que proporciona a melhor reabilitação visual no ceratocone é a adaptação de lentes de contato RGPs (rígidas gás permeáveis), desde que sejam feitas por um oftalmologista experiente e com lentes de alta tecnologia e performance.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Mariana disse...

Boa tarde, gostaria de esclarecer uma pequena dúvida.

Descobri que tenho ceratocone quando estava com 18 anos, hoje tenho 20.
Faço acompanhamento no hospital CEMA com o doutor Wilson Obeid.

Fiz o crosslinking e utilizo lente de contato adaptada.
Graças a Deus levo uma vida normal, apesar do meu olho direito ser um pouco mais debilitado que o esquerdo.

Bom, a minha dúvida é a seguinte:

Eu passo muitas horas em frente ao computador, isso pode prejudicar minha visão?
O ceratocone está associado a isso?

Agradeço desde já.

Luciano Bastos disse...

Olá Mariana,

Não, não há nenhum estudo que relacione a utilização de computador ao ceratocone e que possa causar qualquer mal.

No entanto cabe alertar que quando estamos olhando para o monitor a frequência do piscar diminui substancialmente sem que isso seja percebido. Isso faz com que a taxa de evaporação da película de lágrima que recobre a córnea aumente e isso pode causar em determinado tempo, coceira, olhos vermelhos, cansaço visual, desconforto com a lente e a sensação de que os olhos estão ressecados. Se somar-se a isso lentes rígidas que não forem de boa qualidade pode provocar além do desconforto alguma lesão epitelial leve.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Vinicius. Treino muay thai há alguns meses, fui no hospital há alguns dias e fui orientado de não praticar esse esporte, o qual me identifiquei muito bem, e pretendo até fazer algumas lutas. Há riscos de piora de visão ou até mesmo cegueira devido possíveis pancadas de soco, chute, cotoveladas ou joelhadas por eu ter ceratocone? Estou muito preocupado e quero esclarecer melhor minhas dúvidas. Desde já agradeço.

Anônimo disse...

Boa tarde.
Meu filho aos 6 anos fez exames com suspeita de ceratocone. O exame não apresentou ceratocone, mas ficou a observação que seria necessário um acompanhamento semestral. Agora com 7 anos aumentou de 4,5 para 5,0 e fez exame outra vez com suspeita de ceratocone. Sei que se o resultado se confirmar há o agravante da idade dele: ser detectado tão cedo. Li se artigo e fiquei aliviada, em parte, pois a ideia de ver meu filho perder a visão me causa muita tristeza. QUAL A PESSOA IDEAL PARA TRATAR ESSE PROBLEMA?qUAL O MELHOR TRATAMENTO?
Abraço!
Alda Rocha

Luciano Bastos disse...

Olá Vinícius,

Todos os esportes de contato, especialmente os de combate em pé e no chão como as lutas tem risco de lesões no rosto, especialmente se não utilizar proteção, isso tendo ceratocone ou não.

Em todo o caso tem pacientes no IOSB que praticam esportes de luta como jiu-jitsu, muay thai e greco-romana (acredito que é assim que escreve), naturalmente que alguns deles retiram as lentes para o esporte, outros treinam de lentes mesmo.

Dependendo do caso, se for um ceratocone avanção e a córnea estiver muito fina (abaixo de 400 micras) o risco de uma hidropsia aumenta, o ideal é ter uma melhor orientação de um especialista.

Boa sorte e apesar de tudo, esporte é saúde!

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Luciano Bastos disse...

Alda,

É importante acompanhar com um oftalmologista experiente em ceratocone, onde vocês moram? Estado e cidade...?

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

cecinha disse...

olá, tenho 20 anos,queria saber nomes de especialistas em ceratocone aqui em recife, faz 5 meses que uso as lentes e estou me adaptando bem, mas quero ser acompanhada por um especialista em ceratocone, eu já fiz 5 cirurgias de glaucoma, hoje ele ta controlado,tenho astigmatismo e miopia altos, já que sou acompanhada por um especialista de cada, quero ser acompanhada por um também de ceratocone. Acho que a genética influenciou bastante, minha família paterna, a maioria tem uma destas doenças que eu tenho.

Adorei, as informações obtidas aqui. Grande abraço.

cecinha disse...

olá, tenho 20 anos,queria saber nomes de especialistas em ceratocone aqui em recife, faz 5 meses que uso as lentes e estou me adaptando bem, mas quero ser acompanhada por um especialista em ceratocone, eu já fiz 5 cirurgias de glaucoma, hoje ele ta controlado,tenho astigmatismo e miopia altos, já que sou acompanhada por um especialista de cada, quero ser acompanhada por um também de ceratocone. Acho que a genética influenciou bastante, minha família paterna, a maioria tem uma destas doenças que eu tenho.

Adorei, as informações obtidas aqui. Grande abraço.

Luciano Bastos disse...

Olá Cecinha,

A Dra. Alzira Lins do Instituto de Olhos do Recife (IOR) poderá lhe orientar, ela também adapta lentes especiais e tem uma grande experiência com ceratocone além de ser muito atenciosa com seus pacientes. Já li diversos comentários elogiando o trabalho dela. Segue contato:

Instituto de OLhos do Recife
Dra. Alzira Lins
Rua Vicente Meira, 137
81)2122-5000
81) 3423.5353
www.ior.com.br

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o blog C&T.

Kernel disse...

Muita gente com esse problema, eu também tenho, fazendo minhas pesquisas, encontrei um site
de um internauta, que conseguiu reduzir o ceratocone por métodos naturais, ele da todos detalhes,
raio x do olho (topografia) e etc, e o passo a passo, acompanhando de um Medico.

Vo Resumir, ele tinha alimentaçao saudavel rica em vegetais crus.
Fazia um tal de Yoga dos olhos, também tecnicas de relaxamento entre outras coisas, é preciso que vocês leiam, eu ainda vo continuar minhas pesquisas, mas em breve colocarei em pratica, o que esta pessoa fez para reduzir este problema.

Em ingles:
http://healingkeratoconus.tripod.com/

Traduzido:
http://goo.gl/BtxKwj

Espero que seja util para todos nós.


Vitamina B na Ajuda da Cura do Ceratocone:

Original em Ingles:
http://www.naturalnews.com/033972_vitamin_B_eye_disease.html

Traduzido:
http://goo.gl/cTBlHP

Aninha q disse...

Eu tenho ceratocone e até hoje não consegui um bom tratamento mesmo quando tinha convênio. Vocês podem me indicar um médico publico em São Paulo - Perto de Osasco para que ru posso pedir ajuda e tratamento. Porque cada dia enguergo menos. Estou desesperada.

Luciano Bastos disse...

Aninha,

A UNIFESP tem um excelente serviço de oftalmologia para quem tem ceratocone, procure entrar em contato com eles. Tem outras instituições em SP capital mas em Osasco precisamente não sei lhe dizer.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Alexandre O. Silva disse...

Bom dia, fiz transplante no olho esquerdo há 4 anos, porém não tive melhora alguma, e quanto estava retirando os pontos, um dos pontos se partiu e ficou metade no olho, que o médico não conseguiu tirar, não sei se isso influencia em algo.
outro problema é que sempre que durmo um pouco menos do que o de costume ou tenha um dia muito complicado, esse olho dói, incomoda. Tem idéia do que pode ser isso?

Alexandre de Oliveira Silva,Primavera do Leste,MT

ADONIAS MARTINS DA SILVA disse...

Adonias Martins
Boa noite,
Sou da cidade Agua Doce do Norte - ES.
Estive recentemente com meu casal de filhos em um oftalmologista e constatou que os dois tem ceratocone, o médico me disse que o procedimento é usar lentes, no entanto não solicitou nem um outro exame, apenas disse que era para voltarmos alguns dias depois para vermos sobre as lentes. Gostaria de saber se este é o procedimento correto. Se não quais seriam os procedimentos até colocarmos essas lentes?
Desde já agradeço e aguardo por retorno.

Bruno disse...

Boa tarde,

Gostaria de saber se praticar musculação contribui de forma negativa para a evolução do ceratocone. Tenho 25 anos e 2,5 graus de astigmatismo (sem miopia). Descobri ceratocone a cera de 4 anos.

Meu email é: brunoagrimensor@gmail.com

Luciano Bastos disse...

Caro Alexandre O. Silva,

Em alguns casos o paciente pode ficar com um ou mais pontos, nem sempre são todos retirados ou caem naturalmente.

Em relação a dor, o ideal é você ir no seu oftalmologista para investigar, entretanto é importante lembrar que ao ficar longas horas acordado, ficar muito tempo no computador por exemplo, faz com que a pessoa não pisque ou pisque em uma frequência muito menor do que a normal, isso pode induzir a um fenômeno conhecido com síndrome de olho seco evaporativo. Há irritação ocular e possivelmente olho vermelho nestas condições. Esta é uma possibilidade, no entanto como comentei somente o seu oftalmologista poderá lhe dar a orientação adequada.

Boa sorte.

__________________________________

Caro Adonias Martins da Silva,

O método de atendimento e orientação do paciente pode variar entre um especialista e outro. Nem sempre são necessários exames como a topografia para a adaptação de lentes de contato rígidas especiais. Se o especialista conseguir obter a ceratometria (dados da curvatura central da córnea) ele poderá utilizar estes dados obtidos no exame para iniciar testes com lentes.

No IOSB nós orientamos os pacientes que vem usando suas lentes a ficar sem elas para os testes, se forem lentes rígidas pedimos três dias sem usar lentes, se forem gelatinosas pedimos cerca de uma semana sem lentes. Neste caso também o protocolo varia entre os especialistas, cada um tem a sua metodologia, embora poucos meses atrás ocorreu um simpósio de especialistas em lentes de contato onde o objetivo era obter um consenso em diversas questões como essa dos dias sem lentes para novos testes e para exames de topografia de córnea.

__________________________________

Caro Bruno,

O esporte e o exercício físico são saudáveis, a musculação não afeta o ceratocone, ao menos não há nenhuma referência na literatura científica que eu saiba dizendo o contrário.

Exceto se for o caso de um paciente que fez algum procedimento cirúrgico, neste caso o oftalmologista (cirurgião) irá orientar o paciente para o tempo necessário de repouso.

Cuidar da saúde de forma geral ajuda muito no ceratocone, alimentação saudável e exercícios físicos são benéficos para todos, especialmente para quem tem ceratocone.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Anônimo disse...

Boa tarde.meu nome é Sandra Facholi,moro em Três Lagoas M/S.Sou portadora da doença de ceratocone,ja visitei vários especialistas e já tentei vários tratamentos,como:óculos, lentes,nada resolveu.Uma médica do hospital de olhos de Sorocaba que atende em uma clínica aqui da cidade disse que é necessário fazer o transplante de cornea no olho direito que está mais grave e uma cirurgia no esquerdo,para estabilizar a doença.Ela disse que o hospital atende pelo sus,mas tem que ficar na fila pra conseguir o tratamento,mas também não me indicou pra ficar nesta fila, pois ela me atendeu(particular).Se eu fosse fazer esta cirurgia particular ficaria em 20.000,00, d eu não tenho condições.vocês poderiam ou saberiam o que eu devo fazer pra conseguir este tratamento e transplante pelo "SUS".Os meus olhos estão muito ruins estou usando óculos de sol até dentro de casa porque meus olhos não podem com claridade e lagrima constantemente.Gostei muito deste artigo de vocês pois me esclareceu muitas coisas.obrigada.Aguardo resposta.

Anônimo disse...

Ola meu nome e cezar, sou do Rj e tenho 24 anos.

Tenho ceratocone des dos meus 17 anos. quando fiz 18 anos fiz um transplate no olho esquerdo, que alias foi muito bom, pois nao enxergava quase nada. Ha uns 4 meses fui submetido a um a cirurgia de anel de ferrara, que pra mim não teve um resultado tão satisfatorio.A pergunta que eu faço: Oque posso fazer para esse olho com anel melhorar? Com o olho com transplante devo ter algum cuidado especifico. E esse anel fica pra sempre?

Posso realizar esportes, lutas, pegar peso mesmo com transplante e com anel de ferrara no olho?

Desde de ja agradeço a todos.

Luciano Bastos disse...

Olá Cézar,

Se o seu transplante foi feito há mais de dois anos, ele deve estar bem estabilizado, já no caso do implante de anel, esportes de contato como a luta podem ser perigosos, especialmente em casos de contato com os olhos, os segmentos do anel podem acidentalmente serem movidos se ocorrer um contato físico mais forte.

O ideal é pedir a orientação de seu oftalmologista e cirurgião que o operou.

Atenciosamente,
Luciano Bastos

Alessandra disse...

Alessandra Malta - Rio de Janeiro -RJ.

Boa tarde,

Meu filho tem nove anos, e ja usa oculos ha 3 ,4 anos. Recentemente ele fez uma abarrometria e um galilei, que constataram o ceratocone.O primeiro medico disse que como a curvatura dele esta em 48 graus, que não adiantaria o crosslinking, tendo q fazer o anel de ferrara.Fui ao IBOL, e numa segunda opnião ,ele disse que se for ceratocone, seria um raro, pois alem de ser em uma criança, a curvatura da cornea dele, é na parte superior do olho, e que geralmente, é na inferior.Ele pediu que eu voltasse daqui a 6 meses, para fazer novos exames e dar um parecer, mas disse que o crosslinking poderia ser feito sim, pois eles o fazem com curvatura de ate 55 graus.

O que o senhor acha?

Luciano Bastos disse...

Alessandra,

A opinião do segundo médico me parece mais sensata. É preciso fazer um acompanhamento pois talvez a córnea seja naturalmente mais curva, é possível que seja um caso de astigmatismo a favor da regra e alta miopia combinados (e não ceratocone). No Rio tem excelentes especialistas que podem ajudar, se precisar me pergunte por favor, estou a disposição para ajudar sempre que possível e necessário.

Atenciosamente,
Luciano Bastos

Rodrigo Azeredo disse...

Luciano o q vc sabe sobre lente intraocular? pode melhorar a visão em 100% pra quem tem ceratocone avançado ?
Vou fazer crosslinking e aplicação dessa lente 3 meses depois do cross

Anônimo disse...

Boa tarde Senhores.

Primeiramente parabenizo o fabuloso artigo "Ceratocone".

Meu nome é Rodrigo sou de Macaé estado Norte do Rio de Janeiro. Fui diagnosticado com ceratocone.
A médica aqui em Macaé pediu que eu procurasse um especialista em Campos dos Goytacazes para acompanhamento do problema,pois aqui não tem,o que não é novidade para ninguém.É mais simples dizer o que não tem em Macaé.Rsrsrs
Pergunto a vocês colegas se sabem de algum especilista em Campos dos Goytacazes que eu possa procurar.

De antemão agradeço.

27 de Novembro de 2013

Luciano Bastos disse...

Olá Rodrigo,

Alguns oftalmologistas fazem uma cirurgia refrativa (para correção da visão) chamada faco-refrativa. Consiste na retirada do cristalino saudável que normalmente é retirado somente quando há catarata. Esta cirurgia não é o tratamento mais utilizado no ceratocone, embora em casos iniciais pode ter um excelente resultado após o crosslinking. Lembrando que o crosslinking é indicado quando há constatação inequívoca de que o ceratocone está evoluindo e a visão do paciente piorando.

No entanto sempre vale a pena ter a opinião de outros especialistas e pesquisar bem para tomar uma decisão.

Boa sorte,

Luciano Bastos

Monique Dias Gama disse...

Olá! Meu nome é Monique e sou de Brasília. Há um mes, fiz o Crooslink + Anel. Toda vez que olho pra luz e afins, enxergo um círculo ao redor da luz. Isso é reversível? É que esta meio psicodélico, rs.. Esse efeito é muito ruim. Fica impossível dirigir a noite, por exemplo.

Júnior disse...

Boa tarde!

Ótimo o artigo! Muito bem explicativo! Obrigado por disponibilizar estas informações, e pelas respostas que oferece aos leitores, nos comentários.

Uso óculos desde pequeno, aos 7 anos, hoje tenho 24 anos, e no decorrer deste tempo, sempre tive astigmatismo em ambos os olhos, e no olho esquerdo, leve miopia.

Só que já fui em vários oftalmologistas, e hoje, retornei em um antigo, que me atendeu várias vezes quando eu era pequeno. Ai, ele olhando minha ficha, foi acompanhando e achou estranho, porque no decorrer destes anos todos, o meu astigmatismo era de 5 graus, e a medida do tempo só foi abaixando, e hoje está 1,75 em um olho, e no outro está um valor aproximado deste.

Ele me disse que é incomum o astigmatismo reduzir, e por isso pediu uma ceratoscopia, pois desconfia que pode ser ceratocone.

Ele me disse que se o astigmatismo for abaixando muito, até 0 graus, depois ele inverte, levando a problemas.

Gostaria de saber se isto é comum nos casos de ceratocone.

Aguardo respostas.
Muito obrigado!

Júnior disse...

DESCULPA, ESTOU REENVIANDO A MENSAGEM, POIS NÃO SABIA QUE TINHA QUE ME IDENTIFICAR.

NOME: Nelio Júnior
Cidade: Ituiutaba - MG
Idade: 24 anos

Boa tarde!

Ótimo o artigo! Muito bem explicativo! Obrigado por disponibilizar estas informações, e pelas respostas que oferece aos leitores, nos comentários.

Uso óculos desde pequeno, aos 7 anos, hoje tenho 24 anos, e no decorrer deste tempo, sempre tive astigmatismo em ambos os olhos, e no olho esquerdo, leve miopia.

Só que já fui em vários oftalmologistas, e hoje, retornei em um antigo, que me atendeu várias vezes quando eu era pequeno. Ai, ele olhando minha ficha, foi acompanhando e achou estranho, porque no decorrer destes anos todos, o meu astigmatismo era de 5 graus, e a medida do tempo só foi abaixando, e hoje está 1,75 em um olho, e no outro está um valor aproximado deste.

Ele me disse que é incomum o astigmatismo reduzir, e por isso pediu uma ceratoscopia, pois desconfia que pode ser ceratocone.

Ele me disse que se o astigmatismo for abaixando muito, até 0 graus, depois ele inverte, levando a problemas.

Gostaria de saber se isto é comum nos casos de ceratocone.

Aguardo respostas.
Muito obrigado!

Júnior disse...

Ola!

Passando aqui pra complementar meu comentário acima (Júnior).

Então, como estava falando, o meu grau de astigmatismo baixou muito, era 5 graus, e agora está 1,75 em um olho, e 2 graus em outro olho.

Como já tinha falado, o oftalmologista que eu fui, achou estranho meu grau de astigmatismo baixar tanto, pois quando tinha 7 anos meu grau era quase 5, e agora, que tenho 24 anos, meu grau são aqueles que citei logo acima (2 e 1,75).

Fiz a ceratoscopia, e não foi identificado nada nos meus olhos. Mas o oftalmologista disse que eu tenho que fazer essa ceratoscopia todo ano, pra ver se não vai evoluir e virar ceratocone. Minha ceratoscopia ficou muito parecida com esta dessa imagem: http://www.scielo.br/img/revistas/abo/v68n2/23883f3.jpg

No caso a de baixo, não a de cima.

Se no meu caso não é ceratocone, então porque o astigmatismo baixou tanto, durante estes 17 anos? É normal isso? Será que o astigmatismo irá chegar a 0 graus? E se for alem de 0 graus?

Obrigado.

Cris disse...

Oi, boa tarde! Estou assustada desde ontem a tarde, fui até a clínica lavinski e o médico que me examinou disse que eu estou com suspeita de ceratocone, pediu que eu retorne daqui a 6 meses, sai de lá confusa, tenho 25 anos e sem histórico genético. Perdi minha bebê agora em dezembro e quero tentar novamente em março, só que o médico disse que com a gestação a ceratocone pode aumentar. Não sinto grandes dificuldades para enxergar, o óculos é super útil, e sem eles só não consigo ler de muito longe. Marquei outra consulta com o dr Roberto da clínica visão, pois acredito que ele por ser especialista possa me dar o diagnóstico exato. Obrigada!

Anônimo disse...

Olá pessoa

Meu nome é Wellington, sou diagnosticado com ceratocone desde 2006 nos dois olhos, no olho esquerdo fui recomendado a fazer o transplante de corne, que iniciei no BOS em Sorocaba, no qual tive dificuldades uma vez que começaram o tratamento e não terminaram, tive que migrar e acabei operando na Unimed Sorocaba... O pós tratamento onde utilizei remédios forte para evitar rejeição da córnea. Um desses remédios com uma substancia chamada merdicortes, causou a elevasao da pressao do olho, e infelizmente o oftalmologista não consegui controlar e fiquei com glaucoma que é ainda mais grave, então recomendo a todos muito cuidado no tratamento pós transplante. infelizmente com glaucoma hoje tenho de 5 a 10 % da visão no olho esquerdo, e preciso cuidar do direito agora então o artigo foi muito útil.
Grato

Anônimo disse...

Bom dia!

Gostei muito do artigo, pra mim muito explicativo.

Tenho ceratocone, meu olho direito está "bem ruim", estou com 6,5 de astigmatismo e estou prestes a fazer o implante de anel de ferrara, fiquei pensativa a respeito da especialidade dos médicos em ceratocone, alguns tentam tratar a doença sem conhecê-la a fundo.
O médico que fui recentemente me sugeriu fazer somente o implante do anel, no meu caso fazer somente o implante vai ajudar?

Muito abrigada pela atenção!

Luciano Bastos disse...

Ola Junior,

Levando em consideracao que a sua ceratoscopia (ou topografia corneana) esta semelhante a esta do link que voce postou, seu caso nao eh ceratocone e dificilmente ira tornar-se ceratocone. Um especialista em cornea experiente e que adapte lentes de contato especiais sabera que este eh um caso de astigmatismo corneano, e provavelmente na medida em que voce foi crescendo a cornea foi tambem alterando a sua curvatura mas mantendo os meridianos intactos ou seja eixos de acordo com astigmatismo regular a favor da regra. No meu entender, sugerir um possivel diagnostico de ceratocone, levando em consideracao que a sua topografia eh similar a que voce colocou no link, eh um pouco de terrorismo psicologico (nao intencional).

No entanto, concordo que eh interessante observar anualmente ou a cada 18 meses (ou antes), especialmente se houver nova alteracao da acuidade visual e mudanca dos "oculos" caso voce os utilize.

Boa sorte!

Luciano Bastos
Em colaboracao com o Blog C&T

Luciano Bastos disse...

Prezada Cris,

No seu caso eh importante uma boa avaliacao da situacao atual, um exame bom seria uma tomografia de segmento anterior (Pentacam). No IOSB nos geralmente solicitamos mapas especificos gerados por este exame que nos dao uma nocao bem realista do estado da cornea de forma bem abrangente e assim poderia-se determinar qual o curso de acao mais indicado.

De fato a gestacao pode (na maior parte dos casos) ocasionar um episodio de progressao caso o diagnostico do mesmo seja confirmado de fato, as vezes uma suspeita nada mais eh do que uma suspeita e nao passa disso.

Confirmado o diagnostico, se realmente esta ocorrendo uma baixa da melhor acuidade visual nos ultimos 12 meses, talvez seja de considerar a possibilidade de submeter-se a um procedimento para aumentar a resistencia biomecanica da cornea, chamado de crosslinking de colageno de cornea com riboflavina sob raios ultra-violeta. Este tratamento visa neutralizar o avanco do ceratocone com o aumento de rigidez corneana com o fortalecimento das ligacoes covalentes de colageno.

Geralmente eh interessante sempre ter outras opinioes de dois e ate mais especialistas quando ha duvidas. Nao surpreenda-se de ter diferentes opinioes a respeito do caso, nao eh incomum.

(Desculpe a falta de acentuacao, teclado em ingles)

Boa sorte no seu caso.

Luciano Bastos
Em colaboracao com o Blog C&T

Luciano Bastos disse...

Anonima,

Pela nossa experiencia no IOSB vemos com bastante reserva esta tecnica, explico o porque. Como o Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos em Porto Alegre tem uma tradicao e sendo referencia em reabilitacao visual com lentes de contato especiais, somente vemos casos complicados de ceratocone, pos-transplantes, pos-implante de anel , pos-crosslinking entre outros casos.

Na maior parte dos casos os pacientes que nos procuram com implante de anel em ceratocone nao estao satisfeitos com o resultado ou tiveram complicacoes (nao serias) com o mesmo. Devido a este fato reafirmo que nossa amostragem eh viciada pois vemos apenas o contigente de pacientes que esperavam ter um resultado mas este ficou abaixo (ou bem abaixo) de suas expectativas. O que nos impressiona eh a frequencia com que nos porocuram para adaptacao de lentes de contato devido ao fato de que nao conseguiram mais adaptar-se a lentes de contato depois do procedimento, alguns tentaram lentes rigidas, outros lentes rigidas sobre lentes gelatinosas (tecnica chamada piggyback) mas com sucesso limitado ou sem sucesso.

A tecnica do implante de anel visa diminuir o astigmtismo irregular presente no ceratocone e proporcionar uma superficie mais regular para a cornea que melhore a acuidade visual, na maior parte dos casos ha uma limitacao para essa melhora, as vezes nao ha melhora significativa que justificasse o procedimento e o paciente fica frustrado.

Existem sem duvida casos, especialmente os iniciais ou bem moderados nos quais a tecnica pode ajudar, sabemos que pacientes que puderam usar oculos e ter 100% de acuidade visual apos o procedimento, mas importante lembrar que isso eh uma excecao e nao a regra.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboracao com o Blog C&T

Anônimo disse...

Ola
Meu nome é Bárbara,tenho 20 anos de idade e fui diagnosticada com ceratocone avançado a cerca de 1ano.Fis uso de lentes rigidas,so que tive rejeiçao.Meu medico me propos uma cirurgia de implante do anel de ferrara.Gostaria de saber se isso seria a coisa ideal a se fazer nesse momento.
Obrigado pelo artigo,me tirou varias duvidas!

Luciano Bastos disse...

Olá Bárbara,

Rejeição a lente não existe, o que existe é rejeição a lentes ruins, de má qualidade e/ou mal adaptadas. O implante de anel beneficia alguns casos de ceratocone, especialmente casos de iniciais a moderados. Esta é uma realidade que os especialistas mais experientes compreendem profundamente.

Se após o implante o paciente precisa adaptar lentes rígidas (RGPs) por exemplo, há uma dificuldade maior devido a presença de uma elevação provocada geralmente pela extremidade de um dos segmentos. Se uma lente gelatinosa resolver há uma possibilidade de ela funcionar por um tempo, mas é comum em casos de ceratocone que ocorra uma intolerância as lentes gelatinosas as vezes alguns anos depois. Isso ocorre devido a incapacidade da córnea de receber a lubrificação e oxigenação suficientes e necessárias por um período extenso de tempo. Os sintomas geralmente são olhos vermelhos depois de algumas horas, sensação de queimação, ardência e eventualmente secreção. A técnica de Piggyback, de utilizar uma lente rígida sobre uma gelatinosa pode também induzir a esta situação com o tempo, com o agravante de que se as lentes não forem bem adaptadas pode haver lesões epiteliais mesmo utilizando lentes gelatinosas.

Minha sugestão é ter uma segunda, terceira (ou mais) opiniões de oftalmologistas especialistas em córnea, em ceratocone e principalmente em lentes especiais para o ceratocone. Os especialistas que não adaptam lentes geralmente recomendam algum procedimento, mais ou menos invasivo, os especialistas em lentes lutam pela preservação da córnea com lentes de alta qualidade e bem adaptadas e somente irão sugerir algum procedimento se absolutamente indicado. Segue um link da Ultralentes com bons especialistas no Brasil que podem dar-lhe uma outra opinião sobre o seu caso.

http://www.ultralentes.com.br/onde-encontrar/

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Anônimo disse...

Boa noite,meu sobrinho tem 6 anos e em uma consulta rotineira no oftalmo,foi diagnosticado atraves de um ultrassom o ceratocone,ele receitou o uso do colírio Patanol 2x ao dia e retornar apos 6 meses..gostaria de saber se o procedimento foi correto e se conhece algum especialista na região...??Moro em Bragança Paulista,interior de São Paulo. Desde já,Obrigada!!!

Luciano Bastos disse...

Olá Anônima,

Embora seja incomum o diagnóstico de ceratocone em crianças há casos em que isso pode ocorrer. Creio que o exame solicitado seja o de paquimetria ultrassônica que é de grande precisão e é considerado pelos especialistas como "padrão ouro" para medir a espessura da córnea, especialmente na região central da córnea.

Outros exames que podem (e devem) ser feitos no meu entender são:

- Tomografia de Segmento Anterior (Pentacam*)com os seguintes mapas:

- Curva Sagital Anterior
- Elevação Anterior e Posterior
- Poder Dióptrico Real
- Belin/Ambrosio Enhaced Ectasia
- Imagens Scheimpflug 90° e 180°
- Imagem 3D córnea (sem grade)

O Patanol é um bom antialérgico que é indicado pelos especialistas
para tratar a coceira ocular, lembrando que o ato mecânico de coçar os olhos é em grande parte responsável pelo enfraquecimento das fibras de colágeno corneano e que podem influenciar no desenvolvimento e progressão do ceratocone. É importante observar se episódios de coceira ocular não estejam relacionados a rinite alérgica e talvez seja aí interessante tratar a rinite lérgica com um especialista, pode ser um otorrinolaringologista.

Outra questão que o especialista deve estar atento é a qualidade e quantidade de lágrima do filme lacrimal, as vezes as coceiras podem estar relacionadas a olhos ressecados ou com pouca quantidade de lágrimas.

Procure fazer revisões periódicas dele com o oftalmologista, nesta idade seria aconselhável fazer estas revisões de seis em seis meses, salvo se houver piora do quadro aí leve o seu filho ao especialista para que ele possa determinar o melhor tratamento.

Em certas circunstâncias uma consulta com outros especialistas pode ser interessante para ter uma segunda ou terceira opinião. Procure sempre estar informada sobre o assunto.

Atenciosamente,
Luciano Bastos

MCXN disse...

Oi, eu tenho 16 anos e fui diagnosticada com ceratocone nos dois olhos a pouco mais de um ano. Comecei entao um tratamento com oculos, mas logo no inicio do tratamento a medica me disse que eu tinha um grau muito forte e que como eu nunca tinha usado oculos tinhamos que começar com um grau baixo. Assim ficou combinado que a cada seis meses eu trocaria o grau. Quando voltei para a medica pa trocar o grau e fazer exames de rotina descobrimos que tinha aumentado, resultando que so o oculos nao adiantaria, entao fomos ao especialista para saber o que iamos fazer. Ele disse que no meu caso estava avançando um pouco rapido demais e teiamos que fazer um procedimento chamado Crosslink para que talvez estabilizasse um pouco. Depois descobrimos que esse e um procedimento novo e que como ainda esta em fase teste e nao esta acessivel a todos os planos nao cobrem. Com tudo isso tenho que fazer oculos e lentes rigidas. Ainda tenho minhas duvidas e ate agora nenhum medico as tirou.

Gostaria de saber se devo consultar outros medicos e procurar outras alternativs?

Susana Souza disse...

Susana Souza - Orlândia SP
Boa Tarde

Eu tenho 20 anos, fui diagnosticada com o ceracotone aos 16 anos, fui ao médico especializado em ceracotene ele disse que minha doença estava avançando que eu teria q fazer o crooslink para estabilizar o ceracotene no dia . No final do mês de janeiro eu fiz o Croslink no meu olho direito usei uma lente protetora e 3 colirios ao longo de 4 dias quando fui ao meu retorno no 8° dia após a cirurgia ele tiro a lente e disse q estava tudo bem é uma cirurgia rapida que tem exato 1 hora de duração, fiz em Ribeirão Preto no Oftalmocenter e hoje 06/04 estou com a lente no olho esquerdo fiz cirurgia segunda feira e amanhã é meu retorno para retirar a lente :). é um alivio o meu médico disse que se eu não fizesse correria o risco de ter que fazer o transplante pois na idade que estou agora a tendencia é avançar e avançar . o unico problema é que custa 3,000 mil reais cada olho e meu plano não cobriu, mas aos poucos vou pagando , e o pior ja passou agora só usar o oculos regulamente . tenho 4,00 grau no esquerdo e 4,25 no direito devido ao avanço do cerecotone . Agradeço ao meu médico e a Deus por não ter que chegar ao ponto de fazer um tranplante .

Parabéns pelo trabalho de vocês .
Adorei a matéria .

Susana Souza disse...

Eu tenho 20 anos, fui diagnosticada com o ceracotone aos 16 anos, fui ao médico especializado em ceracotene ele disse que minha doença estava avançando que eu teria q fazer o crooslink para estabilizar o ceracotene no dia . No final do mês de janeiro eu fiz o Croslink no meu olho direito usei uma lente protetora e 3 colirios ao longo de 4 dias quando fui ao meu retorno no 8° dia após a cirurgia ele tiro a lente e disse q estava tudo bem é uma cirurgia rapida que tem exato 1 hora de duração, fiz em Ribeirão Preto no Oftalmocenter e hoje 06/04 estou com a lente no olho esquerdo fiz cirurgia segunda feira e amanhã é meu retorno para retirar a lente :). é um alivio o meu médico disse que se eu não fizesse correria o risco de ter que fazer o transplante pois na idade que estou agora a tendencia é avançar e avançar . o unico problema é que custa 3,000 mil reais cada olho e meu plano não cobriu, mas aos poucos vou pagando , e o pior ja passou agora só usar o oculos regulamente . tenho 4,00 grau no esquerdo e 4,25 no direito devido ao avanço do cerecotone . Agradeço ao meu médico e a Deus por não ter que chegar ao ponto de fazer um tranplante .

Parabéns pelo trabalho de vocês .
Interessante a matéria sobre o ceracotone

Susana Souza disse...

Eu tenho 20 anos, fui diagnosticada com o ceracotone aos 16 anos, fui ao médico especializado em ceracotene ele disse que minha doença estava avançando que eu teria q fazer o crooslink para estabilizar o ceracotene no dia . No final do mês de janeiro eu fiz o Croslink no meu olho direito usei uma lente protetora e 3 colirios ao longo de 4 dias quando fui ao meu retorno no 8° dia após a cirurgia ele tiro a lente e disse q estava tudo bem é uma cirurgia rapida que tem exato 1 hora de duração, fiz em Ribeirão Preto no Oftalmocenter e hoje 06/04 estou com a lente no olho esquerdo fiz cirurgia segunda feira e amanhã é meu retorno para retirar a lente :). é um alivio o meu médico disse que se eu não fizesse correria o risco de ter que fazer o transplante pois na idade que estou agora a tendencia é avançar e avançar . o unico problema é que custa 3,000 mil reais cada olho e meu plano não cobriu, mas aos poucos vou pagando , e o pior ja passou agora só usar o oculos regulamente . tenho 4,00 grau no esquerdo e 4,25 no direito devido ao avanço do cerecotone . Agradeço ao meu médico e a Deus por não ter que chegar ao ponto de fazer um tranplante .

Parabéns pelo trabalho de vocês .
Interessante a matéria sobre o ceracotone

Susana Souza disse...

Eu tenho 20 anos, fui diagnosticada com o ceracotone aos 16 anos, fui ao médico especializado em ceracotene ele disse que minha doença estava avançando que eu teria q fazer o crooslink para estabilizar o ceracotene no dia . No final do mês de janeiro eu fiz o Croslink no meu olho direito usei uma lente protetora e 3 colirios ao longo de 4 dias quando fui ao meu retorno no 8° dia após a cirurgia ele tiro a lente e disse q estava tudo bem é uma cirurgia rapida que tem exato 1 hora de duração, fiz em Ribeirão Preto no Oftalmocenter e hoje 06/04 estou com a lente no olho esquerdo fiz cirurgia segunda feira e amanhã é meu retorno para retirar a lente :). é um alivio o meu médico disse que se eu não fizesse correria o risco de ter que fazer o transplante pois na idade que estou agora a tendencia é avançar e avançar . o unico problema é que custa 3,000 mil reais cada olho e meu plano não cobriu, mas aos poucos vou pagando , e o pior ja passou agora só usar o oculos regulamente . tenho 4,00 grau no esquerdo e 4,25 no direito devido ao avanço do cerecotone . Agradeço ao meu médico e a Deus por não ter que chegar ao ponto de fazer um tranplante .

Parabéns pelo trabalho de vocês .
Interessante a matéria sobre o ceracotone .

Susana Souza disse...

Eu tenho 20 anos, fui diagnosticada com o ceracotone aos 16 anos, fui ao médico especializado em ceracotene ele disse que minha doença estava avançando que eu teria q fazer o crooslink para estabilizar o ceracotene no dia . No final do mês de janeiro eu fiz o Croslink no meu olho direito usei uma lente protetora e 3 colirios ao longo de 4 dias quando fui ao meu retorno no 8° dia após a cirurgia ele tiro a lente e disse q estava tudo bem é uma cirurgia rapida que tem exato 1 hora de duração, fiz em Ribeirão Preto no Oftalmocenter e hoje 06/04 estou com a lente no olho esquerdo fiz cirurgia segunda feira e amanhã é meu retorno para retirar a lente :). é um alivio o meu médico disse que se eu não fizesse correria o risco de ter que fazer o transplante pois na idade que estou agora a tendencia é avançar e avançar . o unico problema é que custa 3,000 mil reais cada olho e meu plano não cobriu, mas aos poucos vou pagando , e o pior ja passou agora só usar o oculos regulamente . tenho 4,00 grau no esquerdo e 4,25 no direito devido ao avanço do cerecotone . Agradeço ao meu médico e a Deus por não ter que chegar ao ponto de fazer um tranplante .

Parabéns pelo trabalho de vocês .
Interessante a matéria sobre o ceracotone .

Marco Hütter disse...

Luciano, primeiramente agradecer ao espaço dedicado para o compartilhamento das ideias relacionadas ao assunto

Tenho 27 anos de idade e sofro com essa terrível doença desde 2005, quando fui diagnosticado numa clínica de BH. Acontece que eu fiz implantes de anéis intra corneanos nos dois olhos: um em 2008 e o outro em 2009. Hoje me encontro bastante desiludido da vida e sem motivação alguma para fazer as coisas que eu gosto, devido à não-melhora da visão após as 2 cirurgias. Posso estar errado, mas pelo que eu conheço e leio sobre o assunto, o Cross-linking se consolidou como um tratamento bem melhor do que o anel intra corneano, pois utiliza uma tecnologia bem mais avançada, um grau de precisão maior e um tempo de recuperação menor.

Após esses anos sofrendo com a não-melhora da visão, percebi ao longo do tempo vários reflexos circulares à noite, devido ao anel. esses reflexos aparecem em ambientes muito escuros e com muitas luzes monocromáticas, como farol de carro, semáforo, etc. Isso tem me atrapalhado BASTANTE nesses anos e nem posso dirigir a noite bem por causa disso.

Quero saber sua opinião sobre um ESPECIALISTA DE EXTREMA CONFIANÇA EM BELO HORIZONTE para o meu caso. Eu já perdi a confiança em todos os médicos que me atenderam até hoje e não obtive NENHUM resultado satisfatório. Esses reflexos estão me atrapalhando demais e os anéis não barraram a evolução do astigmatismo, pois nos últimos anos tive aumento do astigmatismo em ambos os olhos, da miopia também

Portanto, peço DESESPERADAMENTE a você, que me indique um médico de confiança em BH que possa retirar o anel do meu olho e aplicar consequentemente, o Cross-linking, para poder eliminar esses reflexos do aro que me atrapalham tanto

27 anos de idade e ainda não vivi a minha vida, não posso dirigir direito e não enxergo os detalhes de objetos. Sou quase um engenheiro e preciso de uma visão de qualidade. Procuro desesperadamente por ajuda.

Um abraço

Marco Hütter disse...

Luciano, primeiramente agradecer ao espaço dedicado para o compartilhamento das ideias relacionadas ao assunto

Tenho 27 anos de idade e sofro com essa terrível doença desde 2005, quando fui diagnosticado numa clínica de BH. Acontece que eu fiz implantes de anéis intra corneanos nos dois olhos: um em 2008 e o outro em 2009. Hoje me encontro bastante desiludido da vida e sem motivação alguma para fazer as coisas que eu gosto, devido à não-melhora da visão após as 2 cirurgias. Posso estar errado, mas pelo que eu conheço e leio sobre o assunto, o Cross-linking se consolidou como um tratamento bem melhor do que o anel intra corneano, pois utiliza uma tecnologia bem mais avançada, um grau de precisão maior e um tempo de recuperação menor.

Após esses anos sofrendo com a não-melhora da visão, percebi ao longo do tempo vários reflexos circulares à noite, devido ao anel. esses reflexos aparecem em ambientes muito escuros e com muitas luzes monocromáticas, como farol de carro, semáforo, etc. Isso tem me atrapalhado BASTANTE nesses anos e nem posso dirigir a noite bem por causa disso.

Quero saber sua opinião sobre um ESPECIALISTA DE EXTREMA CONFIANÇA EM BELO HORIZONTE para o meu caso. Eu já perdi a confiança em todos os médicos que me atenderam até hoje e não obtive NENHUM resultado satisfatório. Esses reflexos estão me atrapalhando demais e os anéis não barraram a evolução do astigmatismo, pois nos últimos anos tive aumento do astigmatismo em ambos os olhos, da miopia também

Portanto, peço DESESPERADAMENTE a você, que me indique um médico de confiança em BH que possa retirar o anel do meu olho e aplicar consequentemente, o Cross-linking, para poder eliminar esses reflexos do aro que me atrapalham tanto

27 anos de idade e ainda não vivi a minha vida, não posso dirigir direito e não enxergo os detalhes de objetos. Sou quase um engenheiro e preciso de uma visão de qualidade. Procuro desesperadamente por ajuda.

Um abraço

Luciano Bastos disse...

Prezado Marco Hutter,

Embora eu tenha lido relatos de pessoas que referem que a visão melhorou muito após o implante de anel intraestromal é mais comum ver casos como o seu nos quais o resultado fica aquém das especativas e isso realmente é frustrante, tanto para o paciente como para o cirurgião.

Em relação aos reflexos, deve-se ao fato de que em luz baixa a pupila dilata-se para receber mais luz e os reflexos dos segmentos do anel podem se tornar visíveis devido aos raios de luz que passam por ele.

Quanto ao crosslinking é uma técnica excelente mas ela serve única e exclusivamente para aumentar a resistência biomecânica da córnea, o procedimento aumenta o número de ligações covalentes de colágeno corneano e assim a córnea fica mais rígida, impedindo a progressão. Este tratamento via de regra somente deve ter indicação se houver a constatação inequívoca de progressão significativa em um curto espaço de tempo (4 a 6 meses) ou progressões sucessivas.

Geralmente pacientes bem orientados a não coçar os olhos, tratar rinite e piscar corretamente ou utilizar colírios lubrificantes (em casos de instabilidade do filme lacrimal) a progressão não é frequente ou é mais discreta.

Em BH tem vários especialistas amigos e extremamente competentes, como o Dr. Cléber Godinho, o Dr. Orestes Miraglia Jr., o Dr. Leonardo Gontijo, entre outros. Lembrei também da Dra. Tatiane do Instituto de Olhos Visibelli.

Acredito que eles possam ajudar, especialmente com lentes esclerais que talvez seja a alternativa mais certa. No IOSB utilizamos as lentes esclerais da Ultralentes, a Scleral Bastos, mas infelizmente estas não estão ainda disponíveis em BH. Também desenvolvi uma lente especial para pós-implante de anel, chamada de Ultracone PCR mas esta somente está disponível para alguns dos credenciados na Ultralentes (www.ultralentes.com.br/onde-encontrar/).

Se eventualmente houver dificuldades e nenhum destes especialistas conseguirem resolver o caso, ficamos a disposição no IOSB em Porto Alegre e faremos o que for necessário para que você possa ter a melhor solução possível para o seu caso.

Atenciosamente,

Luciano Bastos

Anônimo disse...

Boa noite Drº Luciano Bastos, sou mais uma entre muitas pessoas que te parabenizam pelo seu trabalho e paciência, força de vontade para ter um tempo para tirar nossas dúvidas. Enfim...Vou falar o meu problema... Fui diagnosticada com ceratocone em 2012, e de la pra cá já são uns 2 anos.. Só que o que ocorreu nesses dois anos não foi muito positivo. Tive uma consulta com a Drª Tatiana Prazeres na clinica do IBOPE em Salvador, dai em diante ela foi minha medica, ela passou lentes rígidas, além de ter ceratocone 1,5 no olho direito e 2 no olho esquerdo eu tenho astigmatismo, sendo 2,5 no direito e 3 no olho esquerdo. Só que veio a minha dificuldade em me adaptar as lentes rígidas, senti dores no olho, no final do dia, mesmo sem fazer nada, quando eu tirava as lentes, me sentia exausta, foras as dores de cabeça. Não conseguia abrir os olhos, sentia um enorme incomodo, tentei, forcei pra continuar usando, fiquei uma semana e nada... Tava difícil. Retornei a clinica, e falei da minha situação com a medica, ela passou além das lentes rígidas as lentes gelatinosas, senti um alivio, pois eu colocava as gelatinosas por baixo das rígidas, Eu usava no caso 4 lentes duas em cada olho, mas depois senti q ainda incomodava, meus olhos ardiam, foram que estudo e trabalho e o tempo que leva pra eu colocar todas essas lentes, limpar e guardar, me deixavam ainda mais estressada. Enfim... Não me acostumei com elas, e já faz 1 ano que não uso nem lentes nem óculos, devido isso acho que meu grau aumentou. Agora estou procurando um novo medico qui em Salvador e irei procurar a Drª Monica Freitas do instituto dos olhos Freitas a qual o senhor indicou nos comentários, vou passar minha situação para ela, espero que ela possa me ajudar.

Grata,
Poliane Ribeiro, 18 anos

Luciano Bastos disse...

Olá Poliane Ribeiro,

Em primeiro lugar obrigado pela gentileza de suas palavras, procuro ajudar como posso a todos sempre que possível.

Infelizmente seu histórico reflete o de muitas pessoas que passam por este "calvário" de adaptar lentes de contato. Há lentes que realmente não oferecem a menor condição de adaptação por não serem ou não estarem com boa qualidade, e as vezes incorretamente adaptadas.

Alguns especialistas abrem mão da técnica do piggyback (lente rígida sobre uma lente gelatinosa) e que no IOSB em POrto Alegre nunca utilizamos nos 45 anos de experiência. Esta técnica "resolve o problema" por um certo tempo, é uma maneira de mascarar o desconforto criado por lentes inadequadas ou que não oferecem uma adaptação sem algum tipo de agressão a córnea. Na experiência que temos de receber pacientes que utilizavam esta técnica observamos que com o tempo se desenvolve uma intolerância alérgica a lentes gelatinosas, provavelmente devido a falta de hidratação do epitélio e consequente carência de oxigenação para a córnea. Os sintomas são ardência, olhos vermelhos, sensação de queimação, calor nas pálpebras entre outros.

A Dra. Mônica Freitas poderá lhe ajudar, pode comentar com ela que estou disposto a colaborar no seu caso, se necessário ela poderá entrar em contato comigo.

Boa sorte,
Luciano Bastos

Anônimo disse...

LUCIANA DE GUANAMBI-BAHIA
OI TENHO UMA FILHA DE 13 ANOS, E
DESDE OS 9 ANO DE IDADE ELA TEM CERATOCONE. FEZ CROSS LINK EM UM OLHO E COLOCOU O ANEL EM OUTRO MAIS O GRAU NO OLHO QUE COLOCOU O ANEL ESTAR AUMENTANDO MUITO. 1 MÊS APOS O ANEL O GRAU DELA ABAIXOU PARA 1, AGORA COM 6 MESES AUMENTOU PARA 6,25, FIQUEI MUITO ASSUTADA, O ANEL NÃO CORRIGI O GRAU! PORQUE AUMENTOU TANDO ASSIM! MIM EXPLICA UM POUCO SOBRE ISSO POR FAVOR!

Luciano Bastos disse...

Olá Luciana,

É difícil explicar o que ocorreu sem conhecer o caso, nenhum especialista pode fazer isso sem examinar o paciente. No entanto é importante saber qual a opinião do oftalmologista que optou por estas técnicas e qual a estratégia para tratar o caso de sua filha.

Há relatos de casos de implante de anel no qual houve progressão.

Uma ideia alternativa talvez seja ter a opinião de outro(s) profissionais.

Boa sorte,
Luciano Bastos

Unknown disse...

Me chamo thayla, tenho 27 anos e descobri que tenho ceratocone a um ano e três meses. Não me adaptei as lentes, mesmo com piggy Back. Ela ta progredindo muito, ja parei de trabalhar e estudar. Acho que vou ter que trocar de médicos, pois a cada dia minha visão embaralha mais. E se fico nervosa não consigo enxergar, eh horrível a sensação.

Luciano Bastos disse...

Olá Thayla,

O ceratocone diagnosticado somente aos 27 anos pode significar possivelmente que ele já existia, de forma frustra ou subclínica e que por algum motivo se manifestou recentemente, aos 26 anos aproximadamente. É possível que você já tivesse uma miopia e astigmatismo em baixo grau e não notasse, até por que se um dos olhos está melhor a visão é compensada na binocularidade, tendo um olho com visão satisfatória.

A dificuldade na adaptação de lentes rígidas pode ter várias razões, desde a falta de qualidade da lente testada até uma instabilidade do filme lacrimal e alergia.

Você coça muito os olhos? O ato de coçar os olhos com frequência e com força excessiva pode ser o motivo pelo qual o ceratocone surgiu. O ato de coçar os olhos pode levar ao enfraquecimento das fibras de colágeno da córnea, responsáveis pela sua resistência biomecânica.

O oftalmologista deve investigar o que pode ter ocorrido e verificar uma linha de ação correspondente de forma a evitar ou amenizar futuras progressões. A orientação correta é fundamental para que você possa se proteger da melhor maneira possível. É indicado também fazer o devido acompanhamento com o seu oftalmologista e observar se está ocorrendo episódios de progressão.

A adaptação de lentes rígidas de boa qualidade ou de lentes esclerais pode ser uma alternativa interessante, mas tem que pesquisar também sobre este assunto com uma certa profundidade. A técnica do "piggyback" é geralmente provisória e pode logo depois ou tempos depois gerar uma intolerância ao método que utiliza uma lente gelatinosa debaixo de uma rígida.

Qualquer dúvida estou a disposição, se me disser de onde você é posso ver se conheço algum oftalmologista em seu estado para orientá-la.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T,

Anônimo disse...

Oi, tenho ceratocone nos dois olhos, um mais avançado que o outro. Ja fiz cirurgia do anel em Bh e não adiantou e tenho alergia a lentes de contato. Gastei muito dinheiro com a cirurgia e nada, o que me contrariou bastante e me fez de desistir por uma viso melhor, hoje so uso oculus o que nao adianta muito. Gostaria de saber de um hospital em Sorocaba que seja bom e atende pelo Sus. Obrigada

Luciano Bastos disse...

Caro anônimo,

Infelizmente a cirurgia de implante de anel intracorneano tem essa imprevisibilidade. Alguns casos referem alguma melhora visual que permite o uso de óculos com boa resposta visual, alguns casos iniciais podem ficar excelentes os resultados mas infelizmente essa é uma minoria e o que se observa outras vezes é exatamente esse problema que você está passando.

É falsa a afirmação de que após o implante de anel fica mais fácil adaptar lentes de contato, se você conversar com qualquer oftalmologista especialista na adaptação de lentes especiais no ceratocone ouvirá a mesma coisa, a presença do implante acaba atrapalhando a adaptação de lentes rígidas devido ao arqueamento produzido na córnea gerando pontos de elevação para-centrais antes não presentes que fazem com que as lentes rígidas toquem e comecem a produzir pequenas erosões e ceratite localizadas nestas áreas (geralmente na porção para-central inferior da córnea). Então se você já tinha dificuldades em adaptar lentes antes talvez agora seja pior ainda.

Alternativas utilizadas nestes casos pode ser a adaptação da lente Ultracone PCR (Post-Corneal Ring) que foi desenvolvida de maneira a possibilitar a lente sobrepor estas elevações e também a adaptação de lentes esclerais uma vez que estas não tocam a córnea e repousam junto a esclera (porção branca da córnea), sendo muito confortáveis e evitando as complicações de lentes pequenas com a presença do anel.

Em relação ao BOS em Sorocaba, sim eles atendem pelo SUS e tem um excelente serviço de lentes de contato também. No seu caso creio que qualquer intervenção cirúrgica não irá ajudar muito, há grandes chances de até mesmo piorar se começar a fazer muitas intervenções, mas isso tem que ser avaliado pelos médicos no BOS, eles tem toda a condição de dar a orientação necessária e até mesmo encaminhar para os especialistas em lentes do BOS, pode procurar a Dra. Leila Maria Marciano Pinto lá que ela poderá lhe ajudar.

Boa sorte,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Anônimo disse...

Bom dia.
Meu filho de 16 anos foi diagnosticado com ceratocone. O mesmo passou pelo BOS, fez crosslink no olho esquerdo e fomos orientado a procurar o BOS quando o mesmo tiver 20 anos para fazer o transplante de córnea no olho direito, fizemos o tratamento pelo SUS, pois não suportaríamos os custos. Fez teste de lente no próprio BOS e o mesmo não se queixou.
Procurei, a pedido da médica do BOS, um oftalmo para fazer os testes com lente para verificar o grau (foi diagnosticado com 12 graus de astigmatismo).
Para minha surpresa o oftalmo nos orientou que o garoto deveria fazer o transplante o mais rápido no olho direito, não há tempo para esperar completar 20 anos. No olho esquerdo não houve uma boa aceitação da lente rígida.
Foi uma ducha de água fria. Sinceramente estou sem base.
Há histórico familiar de ceratocone na família, meu irmão fez transplante no próprio BOS e eu tenho um pouco de ceratocone no olho esquerdo, mas está estabilizado.
Tenho outro filho de 8 anos. Devo levá-lo ao oftalmo para verificar se o mesmo tem propensão a ceratocone?
O que o senhor me orienta a fazer? Estou muito preocupado com o garoto.

At.,
Antonio Carlos
Indaiatuba - SP
croccofilho01@yahoo.com.br

Juliana Ramos disse...

Bom dia, descobri o ano passado q meu filho de 7 anos tem ceratocone no olho esquerdo, desde então usa óculos w já fez uso de tampão, minha mãe tb tem, essa semana ele fez novamente a topografia pois esta reclamando de dor e fica com o olho esquerdo bem vermelho, ainda nao levei o resultado na oftalmologista, gostaria q me indicasse um especialista em Sirocaba oara uma segunda opinião, agradeço desde já e peço q me responda urgente pois estou muito preocupada.

Luciano Bastos disse...

Olá Antônio Carlos,

Sugiro procurar a Dra. Leila Maria Marciano Pinto no setor de lentes de contato do BOS. Ela poderá lhe ajudar e adaptar lentes especiais no seu filho. Apenas os oftalmologistas que não dispõem de todo o arsenal tecnológico disponível atualmente indicam o transplante, se há possibilidade de adaptar lentes apenas é uma questão de encontrar um especialista. Se precisar entre em contato com o laboratório Ultralentes para a indicação de um especialista que possa ajudá-lo em SP.

Ainda em última hipótese, se precisar você pode vir a Porto Alegre no IOSB

www.iosb.com.br


que nossa equipe irá dar toda a assistência necessária para que seu filho possa adaptar uma lente especial avançada que irá oferecer a ele conforto, visão e especialmente manter a saúde fisiológica da córnea.

Boa sorte,
Luciano Bastos

Anônimo disse...

Olá Luciano,

Eu descobri que tinha ceratocone nos dois olhos, aos meus 10 anos de idade, e hoje estou com 17 anos. já fiz a cirugia no olho direito. Só que o meu olho esquerdo já está com uma visão muito, muito, muito embaçada. Tentei me adaptar as lentes mas não deu muito certo. Os médicos já estão caminhando para ver se eu consigo fazer a cirurgia do olho esquerdo. Se Se eu fizer esta cirurgia, será que mesmo se eu contiar fazendo acompanhamento, eu poderei ficar despreocupada com essa questão de não poder enxergarbem, ou seja, que poderei ficar aliviada em não ficar pensando que poderei perder a visão novamente ?

Anônimo disse...

Olá Luciano,

Eu queria saber se mesmo a pessoa fazendo a cirurgia, ela pode ficar despreocupada em nao perder a visão novamente.

Luciano Bastos disse...

Anônima,

Faltou algumas informações em relação ao seu caso, quando você menciona que fez a cirurgia e que cogita fazer a cirurgia não informa qual o procedimento em questão.

Em relação ao prognóstico, fica difícil avaliar sem ter nenhuma informação concreta sobre o seu caso. Em relação as lentes, talvez você tenha experimentado lentes que não eram as melhores para o seu caso pois existe uma diversidade de fabricantes e modelos.

Se puderes dar maiores informações talvez possamos ajudar com informações adicionais.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

regina disse...

Ola trabalho ns area de TI e muitas vezes fico mais de oito horas no computador. Tenho ceratocone nos dois olhos e queria saber se o meu trabalho colabora com o progresso da doença. Obrigada

Luciano Bastos disse...

Olá Regina,

Você utiliza óculos ou lentes de contato para correção visual?

O uso do computador não causa nenhuma piora no ceratocone, entretanto o fato de quando estamos na frente ddele ficamos olhando para o monitor por longos períodos e a frequência do piscar é muito menor, a gente "esquece" de piscar. Com isso a lágrima que forma o que é chamado de filme lacrimal na córnea acaba evaporando muito mais rápido e os olhos com o passar das horas podem ficar irritados e/ou vermelhos. Isso se agrava ainda mais se estiver em um ambiente com ar condicionado ou calefação que diminuem substancialmente a umidade relativa do ar, fazendo com que a lágrima evapore ainda mais rapidamente. Se isso provocar sensação de coçar os olhos aí sim pode agravar o ceratocone.

Alternativas para amenizar este problema são:

1. Lembrar de piscar com maior frequência.

2. Fazer intervalos regulares tirando os olhos do monitor por alguns minutos (Ex. Ir ao banheiro, lavar o rosto e depois voltar ao trabalho)

3. Utilizar um colírio lubrificante indicado pelo seu oftalmologista.

4. Aumentar a umidade relativa do ar no ambiente (existem umidificadores de ambiente, mas pode ser colocada uma toalha encharcada de água em uma pequena bacia ou balde e deixar próximo a você, é um truque que ajuda)

5. Se você usa lentes de contato e tem problemas com olho seco, a adaptação de lentes esclerais pode ser uma alternativa interessante pois ela é colocada com um fluido (solução salina sem conservantes) dentro da lente e isso deixa a superfície ocular hidratada e saudável.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o blog C&T

marcio disse...

ola, me chamo marcio em guarulhos sp

tenho ceratocone ha muitos anos e uso lentes rigidas a mais ou menos 20 anos e agora apareceu um problema no meu olho direito, fui dormir e quando acordei estava tudo embaçado, coloquei a lente e continuou igual. fui a especialista e ela me disse que era agua e me passou um colirio que retiraria esta agua, mas ja estou usando a 2 dias e nada, gostaria que comentasse o diagnostico, obrigao

Anônimo disse...

Ola gostaria de saber se o uso de computador e celular pode piorar o ceratocone.

Luciano Bastos disse...

Olá Márcio,

O diagnóstico dado pelo seu oftalmologista me parece ser de edema de córnea e provavelmente está relacionado com o uso de lentes de contato que não estão proporcionando uma oxigenação adequada e suficiente para a córnea. Imagino que ele o orientou a suspender o uso, se não, suspenda imediatamente o uso das lentes por no mínimo uns 4 a 5 dias e retorne para ver se houve melhora.

Caso você queira ter outra opinião pode ver esta lista de oftalmologistas que adapta as lentes Ultracone que proporcionam um conforto, visão e especialmente mantém o equilíbrio fisiológico corneano.

www.ultralentes.com.br/onde-encontrar/

Boa sorte e melhoras!

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.


________________________________

Anônimo, o uso de computador não prejudica o ceratocone, prém expor-se várias horas ao mesmo faz com que a pessoa não pisque na mesma frequência que piscaria enquanto não está com os olhos voltados para a tela, e isso faz com que a córnea fique menos lubrificada, aumenta a evaporação do filme lacrimal e do menisco lacrimal que fica depositado em cima da pálpebra inferior.

Isso faz com que depois de algumas horas os olhos fiquem irritados, vermelhos e possivelmente com ardência. Isso faz com que o paciente coce os olhos e coçar os olhos demasiadamente e com frequência sim é prejudicial a quem tem ceratocone.

Espero ter ajudado.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

nathalia disse...

Dr, Pode existir a possibilidade do Crosslinking piorar o ceratocone?
Eu fiz o meu no dia 11/08 no olho direito (que eu ainda tinha alguma visão com óculos mas o ceratocone estava evoluindo) e a visão está muito pior que antes.
Será que é assim mesmo no começo? Como é essa recuperação?
Estou com muito medo e um pouco arrependida
Obrigada
Nathalia - São Paulo/ SP

www.iosb.com.br disse...

Olá Nathalia,

No crosslinking tradicional, pelo Protocolo de Dresden, com remoção do epitélio, é comum haver a presença de haze corneano (visão pode ficar um pouco mais turva ou leitosa), a recuperação pode ocorrer em cerca de semanas mas em alguns casos pode durar até 3 meses até a total recuperação.

Quanto ao resultado topográfico, somente após 6 meses e depois controlando para confirmar a eficácia do tratamento.

Atenciosamente,

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog C&T.

Alaércio disse...

Alaércio, Belo Horizonte, MG

Anônimo disse...

Alaércio, Belo Horizonte, MG.

Boa noite, Parabéns pelo artigo, Pra nós que precisamos chega a ser uma consultoria. Muito bom!
Tenho 47 anos fui a descobri ceratocone a 3 anos. Usava lente gelatinosa desde os 16 anos, agora tenho que usar as lentes rígidas só que neste 3 anos ainda não adaptei 100%. Consultei outro oftalmologista hoje que indicou transplante de córnea lamelar no olho direito devido ao ceratocone nível IV (severo). Este é o melhor caminho?
Desde já, muito obrigado e que Deus te abençoe, cada vez mais nesta missão...

leandro oliveira cervantes disse...

Leandro Cervantes
Bom dia,sou do interior de são paulo,diagnosticado com ceratocone a seis anos e faço uso das lentes rígidas. De um tempo para cá tenho tido alguns problemas no uso diário, não consigo permanecer com elas por muito tempo tem vezes que elas machucam o meu olho e não consigo colas de volta tenho que pelo menos ficar um dia sem ela par coloca-la novamente.Quando retiro as lentes elas estão muitos sujas, e os profissionais da minha cidade parece não entender o meu problema são ótimos óftamologista mas parecem não terem recursos para o tratamento do ceratocone.Queria saber se você sabe de alguma clinica que seja de seu conceito para mim poder estar passando aqui em são paulo sou de Atibaia.Muito obrigado

Luciano Bastos disse...

Olá Leandro,

Realmente tem que ver o que está ocorrendo, possivelmente as lentes estão provocando essa reação. E se estão machucando os seus olhos e melhor verificar isso logo.

Em São Paulo há excelentes especialistas em lentes rígidas especiais para o ceratocone. Abaixo relacionei uma lista de especialistas na capital que poderão ajudá-lo. Você pode entrar em contato com eles e verificar qual fica melhor para você consultar.

São Paulo, SP

Dr. César Lipener
Rua Manoel da Nóbrega, 595 / 91 Bairro Paraíso
04001-083 (11)3885-7019
lipener@uol.com.br

UNIFESP - Escola Paulista de Medicina - Hospital São Paulo
Dra. Neusa Vidal Santana, Dr. Cesar Lipener, Dr. Luiz Formentin
Rua Napoleão de Barros, 715 - Vila Clementino
04024-002 11 55764737
neia@oftalmo.epm.br

Dra. Neuza Vidal Sant'anna
Rua Voluntários da Pátria, 1916 / sala 4
02010-600 (11)2950-5800
(11) 2976.8102

Dra. Leila Maria Marciano Pinto
Alameda Nhambiquaras,159
04090-010 (11)5571-5360

Dr. Flávio Fernandes Villela
Rua Mato Grosso 306/1602
01239040 (11)2114-6080

Você poderá ver mais opções em outras cidades de São Paulo neste link da Ultralentes:

http://ultralentes.com.br/onde-encontrar/

Douglas Dos Santos disse...

Olá muito bom o blog me ajudou muito a saber mais sobre a Ceratocone, eu ñ sei ainda se tenho, fiz o exame pentacam hj, e pelo que vi nos comentários acho que tive sorte de ja ser mandado direto pra Diagnosticar e tratar no hospital São Paulo.
`
hj quando fiz o exame fiquei meio confuso, a Dra. q fez meu exame disse q provavelmente eu tenho, e q parece estar bem avançado.

mas o problema é que eu tenho 17 anos, e só comecei a ter problema de visão com 16, a +- 1ano e 4meses atrás, é possível em tão pouco tempo a Ceratocone ja estar avançada?

e outra coisa é que eu enxergo praticamente normal, sim minha visão esta um pouco desfocada a distancia, mas ñ é nada de mais, consigo ler de longe, sinto q meu problema é com Luz, quando tem uma luz branca mais forte irrita meu olho, e parece que eu perco mais o foco.

Isso é normal em pacientes com Ceratocone?

obg...

Aline disse...

Olá, descobri que tenho ceratocone a pouco tempo, e estou usando lente a cerca de três meses. Me adaptar a ela está sendo muito dificil, pois na hora de por e tirar ela '' passeia '' pelo meu olho. ( é horrivel. ) Gostaria de saber se isso me prejudica de alguma forma...ceratocone tem cura?

Anônimo disse...

Olá tenho 16 anos e fui a pouco tempo diagnosticado com essa doença. Des de 2011 uso óculos ainda não sabia que tava com essa doença, sendo que fiquei um tempo sem usar, tava com muita dificuldade de enxergar na escola ai fui mais uma vez pro oftamo, meu grau aumentou muito e o Dtr que me atendeu mandou eu fazer uma topografia, fiz ai ele falo que eu tava com ceratcone e que ta avançado com grau 6, ele passou outros exames pra min fazer!
Gostaria de saber qual o tratamento mais indicado pra o meu grau já que esta avançado.

Matheus

Maceió AL

Cinara disse...

Boa noite!
Ótima a matéria sobre ceratocone. Descobri que tenho ceratocone há cerca de 2 anos, hj tenho 28 anos, moro em Cuiabá MT, comecei com óculos , mas o médico disse que melhor seria as lentes. Portanto na consulta de retorno no inicio deste ano, comprei as lentes, mas não consegui me adaptar de modo algum, muita irritação, olhos sempre vermelho, lacrimejando, parecia que estava com areia nos olhos o tempo todo.... Enfim usei uma semana e não consegui maia, voltei no médico e ele disse que eu teria q usar até acostumar. Hj uso somente óculos. Gostaria de saber de ulgum especialista no Mato grosso que pudesse indicar?. E me falaram de um médico chamado Dr Marcelo Mendes de do NOBHE que é especialista em córnea e atende pela o meu plano da unimed,VC conhece?

Unknown disse...

Olá meu nome é luciana moro em petropolis rj, gostaria de saber se uma pessoa que tem o ceratocone estabilizado tem chance de ter seu grau diminuído ex. Se tenho 10 graus ele pode passar para 9 ou 8?Obrigada.

Flavio Henrrique disse...

Flavio , Três Pontas MG.
Ola doutor ,usa as lentes rigidaz a aproximadamente 4 anos,porem agora as lentes ( em especial a do olho esquerdo ) não esta produzindo um resultado satisfatorio , enxergo as letras bem embaçadas (inclusive durante o exame para indentificar o grau). Ja foi feita a troca da lente 3x conscecutivas com pequeno aumento de grau em cada uma ; porem o resultado não foi satisfatorio . O que posso fazer para ter uma melhor qualidade na vista ?

Natalia Ferreira disse...

Boa Noite.

DR gostaria da sua ajuda.
Meu namorado tem 25 anos e tem Ceratocone nos 2 olhos e tem alergia que piora as coisas. Ele descobriu com 10 anos. Mas nunca foi resolvido, ele usa muitos colírios para controlar a vermelhidão dos olhos, o inchaço constante. Por ele ter alergia ele tem um direto com ar condicionado. Gostaria de saber se ter a Ceratocone e alergia piora com o contato com ar condicionado?
Gostaria também de saber o que me indica a fazer. Pois o olho dele fica muito ruim e todas as vezes que ele vai a algum médico só passam os colírios e mais nada.
Aguardo a resposta e desde já agradeço
Natália Ferreira

Cláudia Destro disse...

Boa noite!
Eu também fui premiada =(
Meu diagnóstico de ceratocone foi a quase um ano. Tenho confirmado no olho esquerdo e suspeita no olho direito. Devido ao avanço do grau do meu astigmatismo, tive que fazer um crosslink em 12/03. Ainda estou me recuperando, mas segue tudo dentro do previsto pelo médico. Segundo meu médico, o ceratocone começou a evoluir no mínimo a 7 anos, mas nenhum dos meus oftalmos anteriores conseguiu diagnosticar. Sempre foi: vc tem olhos secos, é vista cansada, vc lê com pouca luz, muitas horas no computador e blá blá blá. No fim, descobri com 25 anos. Pelo menos encontrei um bom médico e estou monitorando a evolução.
Boa sorte a todos!

Sabrina Farias disse...

Olá!
Preciso saber qual a cobertura que o SUS dá para a ceratocone? E onde eu posso encontrar esses serviços aqui na minha cidade de Belém do Pará? Meu irmão foi diagnosticado com ceratocone desde 2013 e durante todo esse período precisou realizar exames periódicos e aquisição de várias lentes em serviços particulares pois no Hospital Universitário Betina Ferro, considerado centro de referência em oftalmologia, nos informam que o hospital não dispõe do suporte necessário para doença.

Luciano Bastos disse...

Olá a todos,

Desculpas pela demora em responder, estive bastante ocupado nestes últimos seis meses, mas vamos lá. Aproveito para convidá-los para participar do grupo de discussões de ceratocone do Facebook, veja o link abaixo:

PARTICIPE!

GRUPO C&T FACEBOOK

------------ " ------------

Douglas,

Sim, é normal. Se você ainda tem uma boa visão tem duas possibilidades, a primeira é que seu caso não é tão avançado ou seu ceratocone está localizado em uma posição para-central inferior, ligeiramente abaixo do eixo visual, o que não prejudica tanto a visão inicialmente.

Durante a noite ou em ambientes mais escurecidos a pupila dilata e então a visão é mais afetada pela irregularidade do ceratocone.

Espero ter ajudado.


Luciano Bastos

Luciano Bastos disse...

Aline,

Levar três meses para se adaptar pode indicar uma falha da qualidade das lentes ou uma adaptação incorreta. As vezes procurar um especialista experiente pode ser a diferença que faz o paciente ter uma excelente adaptação ou passar por transtornos e acabar desistindo de usar, achando que todas as lentes são iguais.

Experimente procurar um especialista que adapte as lentes Ultracone, veja na lista de credenciados da Ultralentes para ver onde consultar mais próximo de você no link abaixo:

CREDENCIADOS ULTRALENTES

Boa sorte!
Luciano

Luciano Bastos disse...

Matheus,

É importante monitorar e seguir as recomendações de seu oftalmologista,s e até pouco tempo você tinha que usar óculos mas se virava bem sem eles talvez seu caso seja leve ainda mas tem que ver se não está progredindo pois é nesta época (idade) que ele mais progride.

Procure não coçar os olhos.

Boa sorte,
Luciano

Luciano Bastos disse...

Olá Cinara,

Infelizmente não conheço mas estou muito disposto a ajudar, sugira ele entrar em contato com a Ultralentes que podemos ajudar, se você teve dificuldade na adaptação de lentes rígidas poderá ter uma enorme e positiva surpresa com as lentes Ultracone da Ultralentes.

Sugira a seu médico entrar em contato ou pode sugerir a ele ao menos pesquisar sobre estas lentes. Segue link da empresa:

ULTRALENTES

Esta é a melhor dica que eu posso lhe dar, vá atrás de uma solução, mesmo que seja com outra lente e não essa. Cuide-se bem!

Luciano Bastos

Luciano Bastos disse...

Sabrina,

Se não conseguir tratamento e lentes pelo SUS em seu estado procure o BOS (Hospital Oftalmológico e Banco de Olhos de Sorocaba) em Sorocaba, SP.

É uma referência em ceratocone, mas tem que se informar, copie este link abaixo e cole em seu navegador:

www.hosbos.com.br

Infelizmente a saúde pública no Brasil vive um de seus piores momentos da história recente.

Boa sorte!
Luciano

GILBERTO GUIMARÃES disse...

Bom dia Dr. Luciano,

Sou portador de ceratocone há mais de 20 anos, bilateral, mais de 60 dioptrias em ambos os olhos.
Fui indicado para transplante e fui a São Paulo, onde fui atendido pela Drª Luciene Barbosa.

Ela me adaptou lentes de contatos esclerais como alternativa para evitar o transplante.

Comecei a usar há menos de um mês e venho tendo recorrentes lesões provocadas pelas lentes, principalmente quando faço uso prolongado.

Sofro com olho seco, tenho 44 anos, já tentei todas as alternativas, lentes rígidas, piggyback e sempre sofro com as lesões.

Moro em Aracaju e aqui ninguem faz adaptação de lentes especiais. Qual o(a) oftalmologista que o Sr. indicaria para me avaliar em Salvador, cidade onde morei e que fica mais próxima de Aracaju/SE.

Confesso que o retorno a São Paulo será feito, mas o custo das viagens tornará muito caro o acompanhamento, além da dificuldade de constantes afastamentos do trabalho.

Grato

Luciano Bastos disse...

Prezado Gilberto Guimarães,

A Dra. Luciene é minha amiga e trata-se sem dúvida de uma excelente profissional. Creio que se está havendo toque a altura da lente escleral pode estar inadequada, especialmente após a colocação com o passar das horas a quantidade de fluido que fica entre a lente e a córnea baixa, a lente repousa mais sobre o tecido conjuntivo que recobre a esclera e assim a lente pode de fato estar causando o toque. O ideal seria que ela o visse após no mínimo 4 horas de uso das lentes, verificar o problema e daí replanejar, se for o caso uma lente com altura pouco maior o suficiente para evitar o toque. Veja bem, estou supondo que seja isso, de acordo com seu relato.

Em Salvador a Dra. Tania Ramos do Instituto de Olhos Freitas tem adaptado as lentes Ultracone da Ultralentes com grande sucesso. Quando o caso é de maior complexidade temos recebido muitos pacientes de todo o Brasil e até mesmo eventualmente estrangeiros para adaptação de lentes especiais no IOSB em Porto Alegre. Sei que fica mais longe, mas creio ser importante mencionar, praticamente todas as semanas tem pacientes de outro estado do Brasil, inclusive esta semana estamos com uma paciente da Bahia, vindo refazer novas lentes esclerais, ela já é paciente desde 2011 e veio para fazer novas lentes.

Em São Paulo tem boas alternativas de ótimos especialistas como o Dr. Cesar Lipener, a Dra. Leila Marciano Pinto no BOS em Sorocaba (atende na Quinta-feira) sendo que é necessário marcar com alguma antecedência. Estes dois especialistas tem grande experiência com as lentes Scleral Bastos da Ultralentes que podem ser a solução quando as demais falham.

Espero ter ajudado.

Boa sorte!
Luciano Bastos
Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos

Dan Fernandes disse...

Danilo, Brasília - DF.

Boa tarde, descobri que tinha ceratocone em ambos olhos aos 14 anos, porém somente aos 17 o uso dos óculos tornou-se extremamente necessário, não me adaptei às lentes, sejam rígidas ou mesmo a piggyback, essa última inclusive não melhorou minha visão, a deixou mais embaçada. Prefiro continuar usando os óculos mesmo que não alcance 100% da visão, a dúvida é simples, por tomar tal decisão isso pode acarretar uma piora considerável no meu quadro? Tenho 24 anos e há mais ou menos 3 prefiro o mesmo grau, fico mais confortável. Ano passado fiz um exame e comprei novas lentes e novos óculos, mas não consigo usá-los.

Grato.

thalyta disse...

Boa tarde, eu descobri que tenho ceratocone á alguns meses. EU li sobre a questão da alimentação. Sou vegetariana á 5 anos, será que poderia ter ligação?

Mayara Augusta disse...

ola boa tarde dr,luciano
descobri q tenho ceracotone em outrubro do ano passado fui fazer exame pra tira a cnh e nao passei comecei o tratamento a medica me receitou lentes porem tipo acrilicas nao me lembro o nome nao me adaptei muito, pois tudo q eu fazia meu olho irritava ate pra chorar nao dava porque caia. nao sei se tava folgada mais enfim ate hj nao fiz outra por medo da adapitacao o q o senhor me indica .
ultima pergunta uso de anfetaminas prejudica a ceracotene
obrigada
MAYARA SAO PAULO

Anônimo disse...

Olá, Boa Noite!

Me chamo Guilherme Fui diagnosticado com ceratocone, fui em vários médicos, o primeiro me sugeriu a lente, sendo que não seria 100% da visão perfeita, e no segundo a unica opção que ele achou viável, foi o transplante. Tenho 22 anos, moro em Belém do Pará, gostaria de uma ajuda, de uma indicação de um profissional que me orientasse e me confirmasse o diagnostico de que o transplante seria a unica solução. No Aguardo, e desde já agradeço as informações contidas no blog.

Luciano Bastos disse...

Olá Dan Fernandes,

As lentes de contato não tem a finalidade de evitar a progressão ou piora do quadro, no entanto em nossa experiência comprovamos que com o paciente bem orientado a não coçar os olhos (lubrificantes, antialérgico ocular ou sistêmico) e com a adaptação de lentes especiais de alta qualidade e tecnologia os episódios de progressão tendem a ser mais tênues e mais esparsos até a sua estabilização.

Lentes de má qualidade e/ou mal adaptadas podem até mesmo agravar se ocorrerem lesões recorrentes com seu uso. No IOSB geralmente utilizamos as lentes Ultracone ou Scleral Bastos da Ultralentes com excelentes resultados. Vale muito a pena procurar por oftalmologistas especialistas que trabalhem com estas lentes.

Se os óculos por outro lado permitem a você ter uma acuidade visual satisfatória e isso não o incomoda não tem problema em permanecer com eles.

Boa sorte!
Luciano

_____________________________

Olá thalyta,

Uma alimentação suadável é composta de uma dieta balanceada, é extremamente importante ter uma orientação de um profissional desta área. Um nutricionista pode ajudar muito nesta questão, a proteína é importante para os músculos, tem que ver como você está e como se sente. Tenha a orientação de seu médico, é fundamental para manter a sua saúde geral.

Atenciosamente,
Luciano

_____________________________


Olá Mayara Augusta,

A maior parte dos problemas que as pessoas tem na adaptação de lentes de contato no ceratoocne é o desconforto com as lentes. Geralmente isso está relacionado a falta de qualidade do desenho das lentes. Sugiro você testar a lente Ultracone com um dos oftalmologistas credenciados na Ultralentes (procure na www.ultralentes.com.br e selecione a aba [Onde Encontrar] e depois selecione seu estado para ver a relação dos credenciados. Outra boa opção são as lentes esclerais.

Quanto ao uso de anfetamina, é importante ter um acompanhamento médico. No ceratocone diretamente creio que não há ligação no entanto pode haver alguma alteração no padrão da lágrima o que pode indiretamente afetar a saúde e o conforto especialmente ao usar lentes especiais para ceratocone.

Atenciosamente,
Luciano Bastos

_____________________________

Olá Guilherme,

Interessante um médico indicar lentes e o outro transplante de córnea. O transplante deve ser evitado sempre, deixar como último recurso. O ideal seria consultar com um oftalmologista experiente e fazer uso de lentes pois provavelmente elas poderão proporcionar uma acuidade visual bem melhor que o pós-transplante de córnea e sem os riscos inerentes a este procedimento.

Sugiro procurar por especialistas no website da Ultralentes que desenvolve e fabrica lentes especiais para ceratocone com uma das mais avançadas tecnologias disponíveis no mundo. www.ultralentes.com.br/onde-encontrar/ (copie e cole no navegador)

Boa sorte!
Luciano Bastos

Luana Ribeiro disse...

Bom dia
Meu nome é Luana atualmente tenho 18 anos sou de Fortaleza - CE, tenho ceratocone nos dois olhos, fiz transplante da córnea do olho esquerdo tinha 13 anos na época, já no olho direito tentei usar lente rígida porem não me adaptei, atualmente o médico me encaminhou para fazer o implante de um anel de ferrara, porem antes de ser atendida por este médico outros disseram que meu estagio estar muito avançado para o procedimento do anel que o melhor seria o transplante, no hospital que faço tratamento optaram pelo implante do anel estou aguardando na fila desde junho, lendo seu artigo fique em duvida sobre qual procedimento mais adequado.

Carlos Philipe disse...

Eu uso lente rose k somente no olho esquerdo isso é muito errado?

Carolina disse...

Ola tenho 20 anos me chamo Carolina, com 12 anos descobri que tinha ceratocone usei óculos, não me aptei com lentes nenhuma, minha oftamológista Dr Walnice que atende em Rio Claro-Sp me encaminhou para Sorocaba, os medicos diseram que eu precisava esperar um pouco mais pra fazer o transplante hoje com 20 anos não enxergo nada no olho esquerdo e fui encaminhada novamente para fazer ó trasplante em Sorocaba. Tenho muitas dúvidas e Gostaria de saber mais sobre o trasplante. Agradeço dez de já

Unknown disse...

Bom dia, meu nome é Moabe, sou de Curitiba e tenho ceratocone descoberto há cerca de 5 anos. Meu maior problema, fora o astigmatismo, é uma visão dupla constante que as vezes piora muito. E ainda há uma visão dupla mesmo com um olho fechado... Os dois olhos enxergam duplo. Já fui em muitos médicos na capital, mas me parece que todos tem dúvidas. Fiz muitos exames, como eletromiografia, exames de sangue, rotina de liquor, e muitos outros. Porém nada foi achado. Em pesquisas não vi nenhuma associação da diplopia com o ceratocone. Porém os médicos dizem ser este o motivo. Pode confirmar se a ceratocone causa tau problema? E o crosslinking é indicado? Já acompanhou algum caso parecido?
Moabegasfire@gmail

Moabe junior disse...

Bom dia, meu nome é Moabe, sou de Curitiba e tenho ceratocone descoberto há cerca de 5 anos. Meu maior problema, fora o astigmatismo, é uma visão dupla constante que as vezes piora muito. E ainda há uma visão dupla mesmo com um olho fechado... Os dois olhos enxergam duplo. Já fui em muitos médicos na capital, mas me parece que todos tem dúvidas. Fiz muitos exames, como eletromiografia, exames de sangue, rotina de liquor, e muitos outros. Porém nada foi achado. Em pesquisas não vi nenhuma associação da diplopia com o ceratocone. Porém os médicos dizem ser este o motivo. Pode confirmar se a ceratocone causa tau problema? E o crosslinking é indicado? Já acompanhou algum caso parecido?
Moabegasfire@gmail

Ana Paula Costa Reis disse...

Comecei ater dificuldades forte de visão, após 3 anos de uma cirurgia lasik. Infelizmente consultei muitos médico e nenhum descobria. Após 6 anos dessa cirurgia enfim achei um medico que após exames que eu tinha ceratocone aos 33 anos. A médica me receitou a Cross link, mas não pode fazer pois o plano de saúde não cobria, infelizmente ela não atende mais o meu convênio. Saúde Bradesco.

Gostaria de me indicasse um especialista em Brasília/DF ou região próxima, até mesmo Goiânia.

Porque fiquei com um pouco de trauma e detesto consultas oftamologicas.

Laelson Ferreira disse...

Sou do rio de janeiro fui diagnosticado com ceratocone eu estava sendo tratado no hospital dos servidores eu já iria fazer o teste de lente estava tudo marcado quando chegou no dia eles falaram que não tinha mais teste de lente agora estou a procura de um bom profissional você teria algum bom para me indicar estou com essa dificuldade tremenda obrigado e essa sua matéria foi muito boa me ajudou muito

Douglas Fortes disse...

meu nome é Douglas Fortes dos Santos ,Curitiba PR
fui diagnosticado com ceratocone a cerca de 7 anos, tenho visitado diversos oftalmologistas especializados, mas não consigo encontrar lugares em curitiba, onde eu possa adquirir lentes RGP .minha duvida é essa, eu trabalho em frente ao computador e gostaria de saber onde posso encontrar lentes adequadas para meu problema
Grato

Rafael Tarocco disse...

Boa noite.

Uso óculos desde os 4 anos em razão de miopia e astigmatismo. Comecei a usar lentes gelatinosas descartáveis desde 15 anos (lentes J & J).

Recentemente fui diagnosticado com ceratocone leve, mas continuo enxergando adequadamente com minhas lentes descartáveis.

Minha pergunta é: o uso de lentes descartáveis comuns (acuvue Oasys) pode prejudicar minha visão ou minha ceratocone? O uso de lentes comuns descartáveis pode gerar alguma lesão? Preciso realmente mudar de lente?

Anônimo disse...

Olá!
Esse artigo, foi muito esclarecedor para mim.
Eu descobri que tinha quanto estava com vinte anos, hoje estou com 30, eu ainda estou em fase de adaptação das lentes de contato,e meu maior medo é na parte de higiene,mas vi aqui produtos para ajudar na limpeza das lentes e também ajudar a parar de coçar os olhos.
Mas quis ter os óculos também.
Não tem problema em usar lentes e quando estiver sem elas usar os óculos?

moissales@gmail.com
Monica Sales

Maria José disse...

Boa dia Dr. Luciano!
Em primeiro lugar, quero expressar gratidão e respeito pelas informações constantes no blog, em vista da importância dos esclarecimentos, pois aqui em casa todos usam óculos,o que levou-me a uma espécie de alerta, pois até antes de ler os esclarecimentos sobre a doença eu não sabia nada a respeito.
minha preocupação é com uma pessoa que gosto muito e tem ceratocone com cid H18.6 numa vista e H 54.1, na outra vista, já fez transplante de córnea, no entanto, não tenho visto melhora considerável em sua visão, assim: para enxergar os objetos ela tem que aproximar bem dos olhos até quase um palmo das mãos. Gostaria de saber se no caso dela há indicação de outros tratamentos, bem como a possibilidade de uma aposentadoria?
Desde já ficarei muito agradecida com uma resposta.

xandyy disse...

to enfrentando muitas dificuldades nao estou mais aguentando essa doença miseravel do inferno

Anônimo disse...

Fabiola Nascimento
Boa noite! Gostaria de saber se em Maceió existe algum especialista em ceratocone. Há varios anos tenho ceratocone mas de uns tempos p cá tenho me sentido incomodada com as restricões, pois me sinto limitada e gostaria de ser consultada com algum especialista que me desse confiança.
Maceió-AL
Fsnascimento76@gmail.com

Bruno Portugal disse...

Bruno, Vitória/ES

Parabéns pelo artigo! Bastante esclarecedor!

Tenho ceratocone no olho direito e perda de visão central no olho esquerdo (máculas já cicatrizadas; visão compensada com o olho direito). Faço acompanhamento também em relação a glaucoma (não diagnosticado; apenas por conta da pressão intra-ocular ser pouco mais elevada, em razão da espessura da córnea). Pois bem:

- Há alguma relação entre tais situações (máculas, ceratocone e glaucoma)?
- Uso lente escleral apenas no olho direito (olho esquerdo sem lente). O óculos passa longe de oferecer a mesma visão da lente. Entende que devo ainda assim retirar a lente à noite em casa, para descansar o olho (mesmo com toda a dificuldade de visão com o óculos)?
- Conhece algum especialista em Vitória?

Obrigado!

Thais Macedo disse...

Boa noite Dr. Luciano,
Gostaria de saber se o Sr. me indicar algum especialista na cidade de Belo Horizonte-MG, tenho miopia, astigmatismo e ceratocone, no entanto, o meu oftalmologista havia me informado que não havia tratamento para o ceratocone por isso utilizo óculos para corrigir apenas a miopia e o astigmatismo.
Ademais, gostaria de saber se eu poderia fazer a cirurgia corretiva para miopia mesmo tendo o ceratocone.
Att.
thais_macedo2@hotmail.com